MADEIRA Meteorologia

Mulheres Socialistas da Madeira lançam ciclo de tertúlias

Data de publicação
09 Julho 2024
14:27

’Café Socialista: vamos pensar em voz alta’. Assim se chama o ciclo de tertúlias que será lançado esta quinta-feira pelas Mulheres Socialistas da Madeira e que visa “promover e estimular o debate e o espírito crítico sobre as mais diversas temáticas da vida política e social da Região”.

As iniciativas, que terão uma periodicidade mensal, decorrerão em diversos espaços públicos, serão direcionadas para o público em geral e, naturalmente, para os militantes e simpatizantes do PS, pretendendo “dar voz àqueles e àquelas pessoas que, em regra, não se manifestam”, explica Cátia Vieira Pestana, numa nota do partido enviada à redação.

A presidente das Mulheres Socialistas da Madeira dá conta que, até ao final do ano, estão previstas sete sessões (duas no presente mês de julho), a primeira das quais já esta quinta-feira, às 18h30, na Pharmacia do Vasco, em São Roque, subordinada ao tema “Afinal, o que significa ser socialista hoje, para mim?”, procurando dar voz sobretudo aos que, a partir das bases, contribuem para a construção do Partido Socialista da Madeira. Na sexta-feira seguinte, na Ponta do Sol, a reflexão será em torno de como fazer uma boa gestão orçamental. Em agosto, aproveitando o Dia Internacional da Juventude, as Mulheres Socialistas da Madeira propõem o tema “O que esperamos da política nos dias de hoje?”, especialmente dedicado à juventude. Em setembro, de forma a assinalar o regresso às aulas, as MSM querem refletir acerca do estado da educação, enquanto que, em outubro, o encontro será dedicado às mulheres na agricultura. Em novembro, para assinalar o Dia da Eliminação da Violência contra as Mulheres, as MSM propõem uma conversa sobre a violência contra as mulheres e, em dezembro, para assinalar o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, a reflexão será sob o tema “Que inclusão?”.

Cátia Vieira Pestana sublinha que o ‘Café Socialista’ pretende ser um espaço de diálogo e pensamento livre, aberto à participação de todos os interessados. “Precisamos de trazer os e as madeirenses e porto-santenses para o centro das discussões e ouvir o que pensam. As pessoas precisam de espaços propícios ao saudável debate de ideias e de sentirem que a sua opinião conta”, vinca a presidente das Mulheres Socialistas da Madeira.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vence o Campeonato Europeu de Futebol?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas