MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

5/06/2023 08:00

O salário médio na RAM é 300€ mais baixo que a média nacional e temos a maior taxa de risco de pobreza. Na educação, área que os nossos governantes gostam de dar como exemplo para o país, a taxa de abandono escolar é 50% mais alta do que a média nacional! Dos jovens que conseguem chegar ao ensino superior 43% precisam de bolsa de estudos porque as famílias não conseguem suportar sozinhas essa despesa. Comparativamente, no continente, essa taxa fixa-se nos 17%.

Mais de 9.000 jovens não trabalham nem estudam e dos mais de 17.000 madeirenses que emigraram nos últimos anos, a maioria são jovens que não encontram na nossa terra uma oportunidade que lhes proporcionasse uma vida digna.

Dos defensores do regime espera-se que venham falar da Madeira nova, das infraestruturas criadas, das novas acessibilidades, enfim, do betão. A obra foi importante para infraestruturar a Madeira e o Porto Santo, mas, aqueles que apregoam ter sido feito algo de extraordinário é porque nunca foram além do aeroporto de Santa Catarina, nunca viram o desenvolvimento que todo o país sentiu, nomeadamente no interior. Por isso, o trabalho extraordinário do PSD, aqui na RAM, resume-se aos 2 primeiros parágrafos deste texto. Um trabalho extraordinariamente mau, que, ao fim de 47 anos, deixa-nos, destacados, na cauda dos piores indicadores do país.

Miguel Albuquerque diz que o PS-Madeira não tem coragem de ir ao Estreito de Câmara de Lobos, à Ponta do Pargo ou à Boaventura dizer que as vias expresso foram um disparate. Está enganado, o PS não faz isso porque nós não somos contra o betão só por si, nós somos contra as políticas e prioridades erradas do PSD e contra a primazia do betão. Não teremos problemas nenhuns em ir ao Porto Moniz falar no disparate do heliporto, à Ponta do Sol do disparate da Marina do Lugar de Baixo, ou ao Porto Santo falar do disparate do Penedo do Sono. Disparates que nos custam mais de 900 milhões de euros e que não servem para nada!

Precisamos de uma Madeira Melhor, de uma Madeira que invista nas pessoas, nas suas necessidades, que olhe para a saúde como uma verdadeira prioridade. O Sérgio Gonçalves tem apresentado propostas concretas que resolvem de uma vez por todas esses problemas.

Ouvimos dirigentes do PSD afirmarem que a Madeira tem os impostos mais baixos do País, mas isso é mentira. É possível baixar mais as taxas, para os mínimos que a autonomia nos permite, e é isso que o PS propõe e vai fazer. Na educação a gratuitidade em todos os anos do ensino obrigatório será uma realidade, manuais escolares, transportes e refeições serão totalmente gratuitos. Assim, contribuímos para a diminuição do abandono escolar e para uma maior capacitação dos nossos jovens.

Precisamos de mais habitação para os jovens casais, por isso o PS propõe celebrar contratos programa com as autarquias, que pela sua proximidade, são mais capazes de proporcionar soluções. Estas e muitas outras medidas farão parte de um verdadeiro programa que se compromete em solucionar os problemas da Região e dos madeirenses, sem estar agarrado a lóbis ou joguetes de poder com fins meramente eleitoralistas.

É por isso que o PS é a única alternativa a um PSD travestido de renovação! Ao contrário de outros, não queremos apenas o fim de uma maioria absoluta, pois haverá sempre quem esteja à espera para, tal como o CDS, se tornar na nova bengala do laranjal.

Com o PS, será Tempo de Mudar para uma Madeira Melhor.

OPINIÃO EM DESTAQUE
Coordenadora do Centro de Estudos de Bioética – Pólo Madeira
11/04/2024 08:00

A finitude da vida é um tema que nos confronta com a essência da nossa existência, levando-nos a refletir sobre o significado e o propósito da nossa passagem...

Ver todos os artigos

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas