MADEIRA Meteorologia

Europeias: MAS satisfeito com o resultado, mas lamenta crescimento da extrema-direita

Data de publicação
10 Junho 2024
10:06

O cabeça de lista do Movimento Alternativa Socialista (MAS) às europeias, Gil Garcia, considerou hoje que o resultado obtido pelo partido “deixa algum otimismo para o futuro”, mas lamentou o crescimento da extrema-direita na Europa.

“Nós estamos muito animados, sinceramente, porque ficamos com uma votação muito próxima da que obtivemos em 2019. Em 2019 não havia o crescimento da extrema-direita”, afirmou Gil Garcia, em declarações à agência Lusa.

De acordo com os dados apurados, o MAS obteve 0,13% nas eleições para o Parlamento Europeu deste domingo, o que representa 5.079 votos.

“Apesar de ser uma votação pequena convém não esmorecer. Estamos ainda dentro da luta. Um sopro de algum otimismo em relação a futuros processos eleitorais”, apontou.

Há cinco anos, nas eleições de 2019, o MAS tinha obtido 0,20%, o que equivale a 6.641 votos.

Apesar do otimismo pelos resultados internos, Gil Garcia lamentou que os partidos de extrema-direita tivessem aumentado a sua votação na Europa, antecipando “tempos perigosos”.

“Confirma-se, infelizmente, o crescimento da extrema-direita que já estava pré-anunciado, quer nos resultados das legislativas, quer noutros países europeus. Obviamente que é muito perigoso para a Europa porque a pode tornar ainda mais objeto de uma nova guerra mundial”, argumentou.

O PS e a Iniciativa Liberal foram os vencedores das eleições de domingo em Portugal, que ficaram marcadas pela derrota da extrema-direita do Chega em contraciclo com a maioria dos outros países da União Europeia, designadamente em França, onde a vitória da União Nacional de Marine Le Pen levou o Presidente da República, Emmanuel Macron, a anunciar a dissolução da Assembleia Nacional e a convocação de legislativas antecipadas.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas