MADEIRA Meteorologia

"Menos salário e mais precariedade", acusa Ricardo Lume

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
18 Maio 2022
10:32

O PCP também já ‘entrou’ no debate potestativo sobre pobreza na Região Autónoma da Madeira, requerido pelo PS.

"É necessário crescimento económico para esbater a precariedade e os baixos salários", disse Ricardo Lume, parafraseando algo que Rita Andrade terá dito anteriormente, mas o deputado do PCP acentua que "os dados demonstram uma contradição.

Especificando, Ricardo Lume disse que "no primeiro trimestre de 2021 o ordenado médio na Região era de 903 euros e em 2022 é de 875 euros"

Disse ainda que "no primeiro trimestre de 2021 havia 88.900 trabalhadores na Região com vínculo laboral estável e em 2022 baixou para 85.900".

Referiu também que que "no primeiro trimestre de 2021 existiam 12.900 trabalhadores com vínculo precário, e em 2022 são já 18.700".

Na resposta, Rita Andrade lembrou que a precariedade é um problema generalizado do país, deriva da legislação nacional e endereçou culpas também ao PCP. "Não fizeram nada nos anos que estiveram com o PS na governação", numa alusão à geringonça.

David Spranger

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda que Portugal deve “pagar custos” da escravatura e dos crimes coloniais?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas