MADEIRA Meteorologia

Europeias: BE confiante na eleição de Catarina Martins após primeiras projeções

Data de publicação
09 Junho 2024
20:41

O líder parlamentar do BE, Fabian Figueiredo, manifestou hoje confiança na eleição da cabeça de lista ao Parlamento Europeu, Catarina Martins, considerando que “as mentiras da extrema-direita são umas das grandes derrotadas da noite”.

“[Catarina Martins] foi sem sombra de dúvida a candidata mais esclarecida e mais combativa da esquerda portuguesa e estamos certos de que no final desta noite iremos com ela celebrar a sua eleição como eurodeputada”, afirmou Fabian Figueiredo, no Fórum Lisboa, local escolhido pelos bloquistas para acompanhar os resultados das eleições europeias.

Depois de terem sido conhecidas as primeiras projeções, que dão ao BE a possibilidade de eleger Catarina Martins como eurodeputada ou nenhum lugar no Parlamento Europeu, o dirigente bloquista manifestou confiança.

“Fomos para estas eleições para marcar a diferença, para liderar o combate à esquerda e esse objetivo foi mais do que cumprido. Se em Portugal derrotámos a narrativa da direita sobre imigração isso deveu-se à forma assertiva, combativa, tranquila com que a Catarina dirigiu todos e cada um dos debates. As mentiras da extrema-direita são uma das grandes derrotadas desta noite eleitoral”, defendeu.

Minutos antes desta reação, o fundador do BE Francisco Louçã chegou ao Fórum Lisboa e considerou que “este é um momento decisivo para a Europa” que “merecia que mais gente tivesse votado”.

“Eu acho que a Europa vive uma esquina muito difícil. Temos uma guerra na Europa. Temos o principal governo europeu [Alemanha] a financiar a apoiar a enviar armas para um massacre para um genocídio, há uma perda de sentido dos direitos humanos em algumas das mais importantes famílias políticas europeias e acho que isso é ameaçador para aquilo que é a história da Europa, a história da dignidade, direitos humanos, da abertura de democracia, de tolerância, de integração. E isso talvez seja um sinal mais preocupante desta noite”, considerou.

O antigo coordenador bloquista considerou que “o sinal mais preocupante talvez seja a que a Europa precisava de um fôlego democrático e, na verdade, os sinais que temos até agora é Ursula von der leyen a festejar o facto de ficar à frente numa eleição em que é secundada pela extrema-direita”.

Quanto aos resultados da esquerda, Louçã disse apenas que vai aguardar e recusou fazer antecipações.

“Espero festejar com a Catarina [Martins] e o resto da equipa uma noite de coragem, de convicção e de bons resultados”, afirmou.

Nas últimas eleições europeias, em 2019, o BE elegeu dois eurodeputados, Marisa Matias e José Gusmão, obtendo 9,82% dos votos, equivalente a 325 mil boletins.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Há condições para o Orçamento da Região ser aprovado esta semana?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas