MADEIRA Meteorologia

Comemorações dos 500 anos de Camões arrancam hoje com programação até 2026

Data de publicação
10 Junho 2024
9:43

As comemorações do V centenário do nascimento de Luís de Camões arrancam oficialmente hoje, dia em que se assinala também o aniversário da sua morte, estando prevista uma programação que se estenderá até 10 de junho de 2026.

Do programa das comemorações, comissariado pela professora, investigadora e especialista na obra de Luís de Camões Rita Marnoto, fazem parte espetáculos para teatro e cinema, iniciativas de comunicação através das redes digitais, programas para televisão e exposições.

Estão também previstas publicações especiais, um concurso escolar para professores e alunos, bem como ações de formação, segundo a programação apresentada pelo Ministério da Cultura na passada quarta-feira.

Entre as iniciativas para teatro e cinema, contam-se a representação da comédia “Filodemo”, em parceria com o Teatro Nacional D. Maria II, a elaboração de um breve filme de animação sobre a vida de Camões para os primeiros ciclos do ensino básico, e contratação de peças sobre o mesmo tema para apresentar em escolas.

Está prevista igualmente a realização de um ciclo de debates na Cinemateca Portuguesa sobre Camões, que terão por base os encontros da Biblioteca Nacional de Portugal e a colaboração com o Instituto do Cinema e do Audiovisual.

No âmbito da televisão, serão estabelecidas parcerias para leitura regular de poemas de Camões, será criado um programa em parceria com a RTP2 sobre o poeta e um documentário sobre a iconografia camoniana.

Será organizada uma grande exposição na Biblioteca Nacional de Portugal, intitulada “Revisitar Camões”, e exposições bibliográficas, uma itinerante para as escolas do 2.º e 3.º ciclos dos ensinos básico e secundário, e outra em parceria com o Instituto Camões, que percorrerá Goa, Macau, a Ilha de Moçambique e outros pontos do mundo onde se ensina a língua portuguesa.

No que respeita a publicações, há um plano especial de edições que inclui a reedição de livros e a publicação de inéditos, pela Biblioteca Nacional de Portugal, em parceria com a Imprensa Nacional Casa da Moeda.

As redes digitais vão desempenhar também um papel importante nestas celebrações, com a criação de uma plataforma de informação e acesso a conteúdos camonianos, a elaboração de um audiolivro de “Os Lusíadas” e da “Lírica de Camões” para distribuir pela rede escolar, em ficheiro de acesso livre, e a produção de uma série de 12 ‘podcasts’ sobre Camões, tendo cada episódio um convidado diferente.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas