MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Médico-Dentista

21/04/2024 08:00

Eu não sei o que vai na cabeça de algumas pessoas... Ainda não há muito tempo, Patrícia Dantas foi excluída da Comissão Política do PSD Madeira por ser arguida. Segundo consta, a saída foi solicitada pela própria, por encontrar-se a enfrentar um processo judicial. Não fosse pelo nome e carinha laroca, diria que tinha tido os tomates no sítio.

Porém, sensivelmente 1 mês e meio depois, quiçá fruto de amnésia ou da perda dos mesmos, já ia pelo Ministério das Finanças adentro. Juro. Bastou o Ministro Miranda Sarmento endereçar o convite para a ex-deputada ser sua adjunta e ela acedeu. Na altura achei estranho... Teria, o processo com início em 2017, mas relativo a factos ocorridos entre 2008 e 2013, sido arquivado? Teria sido absolvida? Teria prescrito? Não, não e não. Teria, eventualmente achado que ninguém ia dar de conta?! Provavelmente... Só que (também) não! Em menos de nada, já se faziam manchetes com “Ministro das Finanças contrata ex-deputada acusada de fraude”. Por um lado, nada de novo. Por outro, qual o espanto?

Espantado fico eu! Será que quem nomeia não faz o trabalho de casa?! E quem é convidado não tem noção?! É que, pelo menos para mim, fica pior a adjunta (por 24h), mas o responsável pela pasta também não sai ileso deste incidente. Ficaria, porventura, bem a um diretor de uma creche contratar um pedófilo? Não creio. Até porque toda a gente diz que a “ocasião faz o ladrão” e neste caso estamos a falar de gente que parece que tem cola na mão...

E, a bem da verdade, escusam de ter tanta pressa que isto é tudo uma questão de tempo. Tenham, portanto, calma. Daqui a uns meses aposto que já se pode aceitar tudo e mais alguma coisa. Estes processos não dão em nada... Esta malta parece pior que espécie ameaçada. Mais protegida é impossível!

Mas, como não podia deixar de ser, sua Excelência o Presidente do Governo Regional quis dar o ar da sua graça. “É constrangedor convidar uma pessoa, depois sai uma notícia, ficam amedrontados com a notícia, e deixam de convidar. Não faz nenhum sentido”. Ora pois claro que não. Era só o que faltava... Mas quer mesmo falar sobre convites revogados? Não me parece. Enfim.

Não sei se por causa destas declarações ou não, mas pouco tempo depois foi fotografado a fazer um exame ao couro cabeludo. Diz, quem assistiu, que a sorte é que o estudo se limitava à parte de fora do crânio. Assim sempre encontraram qualquer coisa! Ainda assim, o diagnóstico não foi muito mau e o cliente ficou satisfeito. “Fiquei animado porque disse que eu tenho hipótese de recuperar...”. Oh Dr. Desculpe ser sincero consigo, mas a senhora, apesar de ter auferido um incentivo de mais de 10 mil euros, só estava a querer vender o seu “peixinho”. É óbvio que é um caso perdido... Só não vê quem não quer.

O Carlos Rodrigues, por exemplo, parece que já abriu o olhinho. Salvo seja! Em pleno congresso do seu partido, alertou que “não existem cargos eternos, nem posições imutáveis, nem lugares permanentes”. Mais, reforçou ser preciso “saber sair e dar o lugar aos outros”. Uhlala. Quem diria? Afinal, aquele que fingia passar pelas brasas, não brinca em serviço. Parabéns.

Por outro lado, Rui Abreu enchia o peito de ar e regozijava-se pelo facto de que “nenhum outro partido se atreve a fazer congressos nesta sala”. Isto ao mesmo tempo que dezenas de militantes abandonavam o recinto. E foi pena! Foi pena porque não ouviram o final. “Miguel Albuquerque é como um gato”, disse... Concordei, achando que se referia ao facto da coluna vertebral deste ser composta, maioritariamente, por músculos e essa anatomia garantir-lhe uma flexibilidade incrível. Mas não. Era porque “tem 7 vidas”! Oh não. Socorro. Alguém sabe se ainda faltam muitas?

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas