MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Nutricionista

21/11/2022 08:00

"Educação para Proteger o Amanhã"- este foi o tema, para comemorar o dia, este ano. E, na verdade, devemos reforçar a educação sobre diabetes não só para prevenir, mas também para que seja tratada com todo o cuidado que merece.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em todo o mundo, o número de pessoas que vivem com diabetes aumentou de 108 milhões para 420 milhões nos últimos trinta anos. Mais, as consequências têm sido crescentes: em apenas 20 anos, a mortalidade por diabetes aumentou em 70% em todo o mundo. À nossa escala, Portugal posiciona-se entre os países europeus que registam uma das mais elevadas taxas de prevalência da Diabetes - o correspondente a mais de um milhão de indivíduos. Ou seja, os números são deveras alarmantes quando ainda por cima, supostamente, temos mais informação à mão de semear.

Então pergunto? Vale a pena não nos importarmos e esperarmos que a doença bata à nossa porta? Que coloque a mão no ar quem não tem um familiar com diabetes, porque é mesmo muito raro que isso aconteça!

Mas já que foi falado em educação para o futuro, aqui vos dou mais alguma matéria para reflexão, de acordo com a OMS:

- As pessoas que vivem com diabetes apresentam um risco mais elevado de doença grave, três vezes mais o risco de morte de doença cardiovascular, doença renal ou cancro e duas vezes mais probabilidade de morrer por Covid-19;

- A diabetes é a principal causa de cegueira em pessoas de 40 a 74 anos;

- A depressão é duas vezes mais comum, devido ao stress provocado pela doença;

E por aí fora.

Depois de lerem isto, ainda acredito que digam: "Eu como os docinhos que quiser porque nunca tive problemas de saúde!"

Muitos fatores, incluindo, dieta, peso, estilo de vida e genética afetam, grandemente, o risco de ter diabetes, mas a evidência científica indica que os açúcares refinados, especialmente das bebidas açucaradas, estão fortemente ligados ao desenvolvimento da diabetes tipo 2. Portanto, não é mito este alerta!

Mais uma vez pergunto, quem não tem diabéticos na família? Acham que vivem plenos, a controlar todos os dias glicémias e a fazerem rastreios para a vista, rins e pés?

Vamos tratar de nós e prevenir, sim? A Educação Primária é crucial, e quanto mais saúde produzirmos menos entupiremos as urgências hospitalares e os centros de saúde!

Agora pensem também quando dão aos vossos filhos "pãezinhos de chocolate" todos os dias ao sair da escola, refrigerantes e sumos à refeição, zero vegetais, e iogurtes de aroma cheios de açúcar - shots de puro açúcar para a corrente sanguínea. Docinhos para deixarmos todos felizes e de boca cheia agora e de tanque de açúcar cheio para o futuro! Quem sabe "os diabinhos" não atacam? Não, não é agora é no futuro!

Não sou fundamentalista, mas acho que tudo deve ser com peso e medida. Podemos ter a nossa boca doce de vez em quando e a dos nossos filhos também. Mas na maior parte dos dias, podemos optar! A culpa de pedirem um sumo ou um doce não é deles! É nossa!

E existem opções de adoçantes naturais menos prejudiciais e com riqueza nutricional: a fruta, as tâmaras, o mel, o agave, mais amor, tempo com os filhos e mais atenção!

"Mas a fruta tem açúcar!" Verdade, mas os estudos já indicam que os açúcares naturais encontrados em frutas e vegetais integrais não têm forte correlação com o desenvolvimento da diabetes.

Enfim, está apenas nas nossas mãos mudar o futuro e educar para o futuro!

Sei que sou insistente na alimentação das crianças, mas eles são sim o nosso futuro! E a educação começa em casa! Porque não tentar mudar!

Docinhos, só dos bons, por favor!

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Qual o seu grau de satisfação com a liberdade que o 25 de Abril trouxe para os madeirenses?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas