Ministro da Defesa vaiado por paraquedistas no Dia do Exército

João Gomes Cravinho, ministro da defesa, foi este domingo vaiado por um grupo de paraquedistas, em Aveiro.

Segundo está a avançar o Correio da Manhã, o episódio aconteceu num protesto à margem das comemorações do Dia do Exército, que se assinala hoje.

Na base deste descontentamento está o facto de os paraquedistas considerarem "uma ofensa" serem proibidos de entoar o cântico "Pátria Mãe" no desfile habitual e pelo facto de a boina verde, caraterística desta força, não ser usada nesta cerimónia.

À TVI24, alguns militares retiraram que estas tradições "não são negociáveis".

Pedidos de demissão chegaram a ser ouvidos.

O ministro da Defesa estava acompanhado pelo Chefe do Estado Maior do Exército (CEME), general José Nunes da Fonseca, que foi também vaiado durante todo o discurso.