MADEIRA Meteorologia

Lura encerra Raízes do Atlântico 2023 com chave-de-ouro

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
16 Junho 2023
14:17

O projeto regional Fennel Shore & Petra Gomes abre amanhã a terceira e última noite do Festiva promovido pela Secretaria Regional de Turismo e Cultura.

Depois de duas noites e quatro concertos memoráveis, a 22.ª edição do Festival Raízes do Atlântico, evento promovido pela Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional de Cultura, termina neste sábado com mais duas propostas que prometem agradar a todo o público.

Assim, a abrir a terceira e última noite do festival no palco da Praça do Povo, teremos, às 20h30 o projeto Fennel Shore & Petra Gomes. A banda Fennel Shore foi criada em 2018 por um trio de músicos que se conheceram no Conservatório Escola das Artes da Madeira, com o objetivo de convidar artistas diferentes para espetáculos utilizando as diferentes linguagens, conhecimentos, vivências e influências de cada membro do projeto. Petra Gomes, cantora e terapeuta da fala madeirense, foi a primeira artista a juntar-se ao formato.

Quatro anos depois, surgiu a oportunidade de trabalharem juntos novamente e deram voz ao espetáculo "Do México a Portugal", aumentando posteriormente o número de elementos da banda oriundos de diversas origens musicais.

No Raízes apresentam-se em palco com Petra Gomes, João Freches, Carlo Rodrigues, Pedro Afonso, Gonçalo Sousa, Miguel Moreira, Carlos Vieira, Sarah Borges, Aquilino Silva e Miguel Camacho.

O conceito "Do México a Portugal" convida a viajar através do mundo das sonoridades américo-latinas partindo desde os ritmos envolventes mexicanos, colombianos, venezuelanos, espanhóis, passando pelo sambinha brasileiro até à alma do fado lusitano. Uma fusão entre a energia tradicional e moderna, em perfeita harmonia, num concerto arrojado e inovador.

Finalmente, para encerrar a edição de 2023 do Raízes do Atlântico, às 23h30 deste sábado, teremos o desejado regresso à Madeira de uma das melhores vozes lusófonas da atualidade: Lura.

Nascida em Lisboa, filha de pais cabo-verdianos, bebeu das duas culturas da sua vida tornando-se a única artista da família. Aos 21 anos lançou "Nha Vida", o seu primeiro álbum. Desde então já editou outros 5 álbuns: "In Love", "Di Korpu Ku Alma", "M’Bem Di Fora". "Eclipse" e "Herança", em 2015 e produzido por Agir. Em 2018, lançou um EP intitulado Alguem di Alguem.

Em abril último lançou SiSi, o novo single e videoclipe a anunciar o seu sétimo álbum de originais, que deverá ser divulgado em breve.

Com mais de 25 anos de carreira, Lura prepara assim uma "revolução" na sua vida, com este novo álbum que trará novas sonoridades, sem nunca esquecer as suas origens e os temas mais emblemáticos do seu catálogo.

Ao Raízes trará a sua voz inconfundível que, ao vivo, contagia toda a gente com a sua energia sobre-humana, exaltando a sua "dupla nacionalidade" e a riqueza da sua diversidade de culturas e vivências, encerrando da melhor forma a edição deste ano deste festival que já é de presença obrigatória para tantos madeirenses.

Refira-se ainda que os concertos deste Festival são de acesso gratuito, sendo de salientar que, no local, serão disponibilizados lugares sentados. Mais informações podem ser obtidas no site oficial do evento, em https://raizesdoatlantico.madeira.gov.pt/pt/raizes-do-atlantico-2023.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem acha que vai governar a Região após as eleições de 26 de maio?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas