MADEIRA Meteorologia

Festival aCORDE presta tributo à música tradicional madeirense

Data de publicação
03 Fevereiro 2024
9:28

Arrancou, ontem, na Assembleia Legislativa da Madeira (ALRAM) o festival aCORDE, evento que presta tributo aos Cordofones Tradicionais Madeirenses.

O convidado especial deste ano é o músico António José Bexiga, mais conhecido pelo ‘Tó Zé Bexiga’, um alentejano executante de viola campaniça que irá presentear o público com um concerto comentado no dia 6 de fevereiro, às 15h00, no Centro de Estudos de História do Atlântico.

Hoje acontece o terceiro concurso Regional de Interpretação em Cordofones Tradicionais Madeirenses, no Salão Nobre da Assembleia Legislativa da Madeira.

Refira-se que a exposição, patente no Parlamento madeirense, conta com 16 trabalhos de vários estabelecimentos da Região, que podem ser apreciados até o dia 15 de fevereiro.

Na sessão de abertura, o presidente da ALRAM começou por felicitar “os professores e os alunos que todos os anos dão corpo ao evento nas suas diversas dimensões, quer através de espetáculos com os cordofones tradicionais madeirenses, quer por via da Associação a outras artes, como por exemplo, as artes plásticas”.

José Manuel Rodrigues enalteceu, também, a internacionalização do evento, com as participações de músicos do Reino Unido, da Turquia, de Espanha e do Havai.

“Isto demonstra que a Região é mais do que a Madeira e o Porto Santo. São mais do que estes dois pontos no Atlântico. A Madeira é onde está o madeirense”, concluiu.

Por seu turno, o diretor regional de Educação destacou a importância do festival para a educação na Região, mas, também, “o contributo para aquilo que é a identidade e aquilo que são elementos característicos da cultura e da alma madeirense”.

“Este conjunto de atividades diversificadas pretende sobretudo lembrar, sensibilizar, valorizar e destacar os cordofones madeirenses como um elemento que identifica e caracteriza aquilo que é a vivência, a cultura desta região”, vincou Marco Gomes.

Já a diretora de serviços de Educação Artística destacou “a aposta que tem sido feita pelo Governo Regional no ensino e na prática destes instrumentos, que no presente ano letivo conta com o envolvimento de 25 estabelecimentos de educação e ensino do primeiro ciclo, no total 74 grupos envolvendo 1262 alunos. E 10 escolas do segundo e terceiro ciclos, e secundário, com 149 alunos, neste último caso integrado no projeto de modalidade Artista de Cordofones Tradicionais Madeirenses”.

“Será, ainda, atribuído um prémio ao jovem que de alguma forma se vem evidenciando na área dos cordofones. Este prémio é atribuído pela terceira vez e conta com o apoio da Assembleia Legislativa da Madeira”, explicou Natalina Santos.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O que se segue à demissão de Miguel Albuquerque?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas