Pombo-trocaz: PAN Madeira diz que matança não é solução

JM

O PAN Madeira manifestou hoje preocupação face às intenções da Secretaria Regional do Ambiente de promover um abate de pombos-trocaz devido a reclamações apresentadas ao IFCN por parte de alguns agricultores.

Em comunicado, o PAN Madeira "lembra que a espécie é endémica da Ilha da Madeira e pela importância da proteção das espécies da fauna selvagem está inscrita no Anexo I da Diretiva Aves e no Anexo III da Convenção de Berna" e defende que "a promoção de matanças não é solução para preservar as diferentes espécies que connosco partilham o território da Região Autónoma da Madeira".

O partido entende que é responsabilidade da Secretaria Regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas encontrar mecanismos que protejam a referida espécie e agricultores.

"O PAN compreende a posição dos agricultores e está solidário com estes, contudo não pode aceitar que quaisquer espécies, principalmente as protegidas, sejam perseguidas e abatidas. Entendemos que existem alternativas que protegem os agricultores e as suas culturas sem prejudicar as espécies, sendo responsabilidade da SRAAC e do IFNC promover a aplicação dessas medidas, junto dos agricultores", sublinham.