MADEIRA Meteorologia

Projeto de 10 milhões envolve ARDITI e 21 parceiros

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
26 Maio 2022
10:49

A ARDITI viu aprovado o primeiro projeto de que faz parte no âmbito do Horizonte Europa, o actual Programa-Quadro de Investigação e Inovação da União Europeia. O projeto, com o título 'Abordagens de Sistemas Marinhos para Resiliência da Biodiversidade e Sustentabilidade dos Ecossistemas (Marine SABRES)' é coordenado pela University College Cork, na Irlanda e explica-se pelo combate à perda de biodiversidade marinha, que continua a existir, apesar dos atuais esforços de conservação.

Contando com 22 parceiros europeus e com um orçamento total na ordem dos 10 milhões de euros, o projecto Marine SABRES pretende desenvolver ferramentas que ajudem a entender e reverter o declínio global da biodiversidade, o que requer a rápida implementação de medidas de conservação eficazes que também possam permitir uma economia azul sustentável e resiliente. Esta abordagem irá incluir um pensamento sistémico socio-ecológico e uma gestão baseada em ecossistemas que representam ferramentas amplamente reconhecidas e que contribuem para um desenvolvimento costeiro e conservação marinha mais equilibrados.

Este grande consórcio europeu tem assim a ambição de colocar a gestão marinha europeia na direção certa para reverter o declínio da biodiversidade, além de conservar e proteger a biodiversidade, integrando ecossistemas sustentáveis ??e uma economia azul resiliente.

Paralelamente, vai capacitar os gestores a tomar decisões sustentáveis e os cidadãos a se envolverem com a conservação da biodiversidade marinha, pretendendo também promover o desenvolvimento sustentável e nos setores costeiro e marinho.

O Marine SABRES é composto por um consórcio interdisciplinar que inclui peritos mundiais no campo Gestão baseada em ecossistemas e em Sistemas Socio-Ecológicos distribuídos por toda a Europa. O projeto irá focar estas novas praticas de gestão ambiental em três Áreas de Demonstração: Arquipélago da Toscana, no Ártico e na região da Macaronésia, para depois ser replicado para outras áreas geográficas. O projeto tem a duração de 3 anos e será coordenado internamente porJoão Canning-Clode, Investigador Principal da ARDITI, Coordenador da Unidade de Investigação MARE-Madeira, e que conta com uma vasta experiência em projectos europeus. A ARDITI comparticipa o projecto em cerca de 300 mil euros.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas