MADEIRA Meteorologia

Europeias: RIR condena “convergência” dos salários na Europa

Data de publicação
28 Maio 2024
15:21

O Reagir Incluir Reciclar (RIR) lembrou, em comunicado de imprensa, que “enquanto os partidos eleitos à Assembleia Regional da Madeira andam à luta pelo poder, os madeirenses não podem esquecer” as eleições europeias, momento de “grande importância” para Portugal, bem como para a Madeira.

Para o partido, “é inadmissível que a força política mais votada a 26 de maio não seja capaz de governar a Madeira com um governo de minoria”.

“Isto não é democracia, mas sim a continuação da sua política do ‘quero, posso e mando’ e desta forma dá azo às guerras pelo poder”, refere o RIR, acrescentando que acreditam “firmemente que o equilíbrio entre a liberdade e igualdade é fundamental para uma sociedade justa e próspera”.

Para seguir tal pressuposto, o partido diz ter como “princípios fundamentais” o diálogo, inclusão e diversidade, sustentabilidade e responsabilidade, justiça social e igualdade de oportunidades e o progresso com respeito à tradição.

A lista que se apresenta pela primeira vez às Eleições Europeias é encabeçada por Márcia Henriques, presidente do partido, seguindo-se Vitorino Silva, fundador do RIR, e Liana Reis, coordenadora regional pela Madeira.

“Apresentamos um conjunto de propostas válidas e exequíveis, onde hoje destacamos a convergência dos salários mínimos e médios na Europa. É inaceitável que Portugal continue a figurar como o quinto país europeu com salários mais baixos, o que não apenas prejudica a qualidade de vida dos cidadãos, mas também mina a coesão social e económica da União Europeia”, remata.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas