PJ detém suspeito de partilhar pornografia de menores em larga escala

A Polícia Judiciária (PJ) deteve em Vila Nova de Gaia um homem sinalizado internacionalmente por partilhar pornografia de menores na Internet e apreendeu-lhe “milhares de ficheiros” relacionados as práticas criminosas, revelou hoje aquela autoridade.

O arguido é, segundo um comunicado da PJ, uma pessoa “com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, pelos quais cumpriu pena efetiva de prisão”.

A meio da manhã de hoje aguardava ainda o primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Os crimes agora imputados ao homem ocorreram desde agosto de 2019 e a investigação do caso, tutelada pelo Ministério Público de Vila Nova de Gaia, na comarca e distrito do Porto, “teve início numa sinalização por entidades internacionais relativa a partilha de conteúdos envolvendo pornografia de menores em plataformas de Internet”.

A partilha foi efetuada a partir de acessos registados de Portugal “e que mais tarde se veio a apurar ter sido da responsabilidade do agora detido”, de acordo com a nota enviada pela PJ às redações.