MADEIRA Meteorologia

Partido Comunista russo quer evitar “imperialista” golfe no currículo escolar

Data de publicação
15 Abril 2024
19:35

O Partido Comunista da Rússia criticou hoje o Ministério da Educação por introduzir o golfe nas aulas de Educação Física, classificando-o como um desporto típico das elites ocidentais e estranho à cultura nacional russa.

“É incompreensível que o ministério imponha um jogo de ricos imperialista às crianças russas que vivem no seio de famílias trabalhadoras”, justificou o líder do partido, Sergei Malinkovich.

O dirigente comunista entende que jogar golfe é “uma tradição das elites ocidentais hostis, uma tradição dos anglo-saxões”, pelo que espera a reavaliação da medida.

O golfe é uma das modalidades previstas para integrar o currículo do próximo ano letivo, que começa em 01 de setembro, numa reforma que introduz ainda o boxe, o judo, a escalada e o hóquei em campo, entre outros.

Malinkovich recomenda a aposta nos jogos tradicionais russos, em vez de apostar em “jogo populares entre os aristocratas do mundo ocidental”.

“O partido enviou um protesto sobre isto ao responsável do Governo, Mikhail Mishustin. Exigimos que este decreto ministerial precipitado seja anulado”, vincou Sergei Malinkovich.

Já a tutela tem uma visão diferente, pois entende que o golfe “é um meio eficaz de Educação Física” e contribui também para o “desenvolvimento integral dos estudantes”.

“O golfe como meio educativo forma nos alunos o sentido de patriotismo e qualidades morais. Esta atividade desportiva proporciona disciplina aos seus participantes, ensina autocontrolo em situações de stress e respeito pelos rivais”, afirma a nota oficial.

Atualmente estão identificados pouco mais de 30 campos de golfe em toda a Rússia, sendo que os russos estão proibidos de participar nas provas das federações europeia e mundial, em virtude da invasão da Ucrânia.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas