45 reclusos do Estabelecimento Prisional do Funchal com covid-19

Paula Abreu

O número de reclusos infetados com covid-19 no Estabelecimento Prisional do Funchal aumentou de 34 para 45 nos últimos três dias, indicou hoje fonte da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais.

“Há 45 reclusos do Estabelecimento Prisional do Funchal que acusaram positivo à covid-19”, lê-se na informação enviada hoje à agência Lusa.

Na passada sexta-feira foi noticiado que tinha surgido o primeiro surto de infeção por SARS-CoV-2 na única cadeia da Madeira, desde o início da pandemia, em março de 2020.

“Estes reclusos, pese embora se encontrem genericamente assintomáticos, estão sob vigilância dos serviços clínicos do estabelecimento e cumprem o isolamento profilático determinado pela saúde pública, usufruindo de recreio em período distinto dos demais companheiros”, adianta a DGRSP.

Na nota é mencionado que “as atividades quotidianas do Estabelecimento Prisional do Funchal estão a decorrer dentro da normalidade” e que estão a ser seguidas “as orientações da saúde pública no que respeita a testagem e a uso de equipamentos de proteção individual”.

Desde o início da crise pandémica, acrescenta, “estes são os primeiros casos de covid-19 no Estabelecimento Prisional do Funchal, numa altura em que a doença se apresenta menos agressiva em consequência da vacinação generalizada de que a população”.

Esta cadeia é considerada de alta segurança, entrou em funcionamento em 1994 e tem uma população na ordem dos 250 reclusos, sobretudo condenados da Madeira.

De acordo com o boletim epidemiológico referente a maio, hoje divulgado pela Secretaria Regional da Saúde, a Madeira registou 8.172 casos confirmados de covid-19 e 14 óbitos.

A Madeira conta, desde o início da pandemia, com 117.885 casos de infeção confirmados e 285 óbitos associados à doença.