MADEIRA Meteorologia

Cafôfo reafirma que voto no PS é a forma de virar a página

Data de publicação
22 Maio 2024
10:39

“Desgraça é a Madeira ser a região com a maior taxa de pobreza do País, com baixos salários, termos os madeirenses a pagarem elevados impostos, listas de espera na saúde intermináveis, falta de acesso à habitação, baixas qualificações e idosos com pensões muito baixas e sem condições de vida dignas. Isto é tudo resultado da governação do PSD”, assim considerou o candidato socialista, esta manhã, à saída do Funchal para mais um dia de campanha e numa clara resposta a Miguel Albuquerque.

O partido hoje leva a cabo uma ronda por todos os concelhos do arquipélago.

No Pico do Barcelos, o cabeça de lista do PS às legislativas regionais de domingo afirmou que o único partido capaz de trazer soluções viáveis e, sobretudo, estabilidade à Região é o Partido Socialista.a Também alertou para o entendimento pré-eleitoral, que considera existir, entre PSD e Chega.

“Para podermos alterar isto, só com o PS. Somo a única forma de mudar a Região”, enfatizou Paulo Cafôfo, evidenciando que só há duas pessoas que podem ser presidentes do Governo: Miguel Albuquerque, que está isolado dos madeirenses e do seu próprio partido e que é o principal fator de instabilidade na Região, e o próprio, com um Executivo do PS, virando a página na Região e na vida dos madeirenses.

“A única forma de os madeirenses concretizarem a mudança é votando no PS, porque votar em partidos como o Chega, a Iniciativa Liberal, o CDS e o PAN é perpetuar Miguel Albuquerque como presidente do Governo e fazer com que continue tudo na mesma”, observou.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas