MADEIRA Meteorologia

Cafôfo convicto de que vai vencer e formar governo

Data de publicação
23 Maio 2024
12:35

O cabeça de lista do PS às eleições regionais da Madeira, Paulo Cafôfo, manifestou-se hoje convicto na vitória e acredita que conseguirá formar governo, reiterando que só estabelece ‘linhas vermelhas’ ao PSD e ao Chega.

Neste penúltimo dia de campanha, os socialistas começaram com uma arruada no centro do Funchal, pedindo à população um voto de confiança e defendendo que é necessário mudar o rumo da região.

Distribuíram flores, panfletos e canetas, como tem sido habitual, e receberam força e votos de sucesso por parte de alguns cidadãos.

Paulo Cafôfo abordou as pessoas nas ruas, nos cafés, comerciantes e pediu um voto no PS. Na rua João Tavira, uma cabeleireira pediu um ramo de flores, a partir do primeiro andar, tendo Cafôfo atirado duas flores para as cabeleireiras que se encontravam à janela.

“Nós não podemos continuar atolados neste regime e eu acredito muito que no dia 26 de maio vamos ter uma vitória e o PS vai formar governo e será um facto histórico. Não é para o PS, é para esta região e para os madeirenses e que bem merecem”, afirmou, em declarações aos jornalistas.

O também líder do PS/Madeira reiterou que o “sentido proibido” é o PSD e o Chega, acrescentando que, depois de conhecido o resultado eleitoral, o PS verá que possibilidade terá “de acordos com os partidos que estiverem em condições e assim o queiram”.

O socialista referiu ainda que “um voto de protesto, nomeadamente no Chega, é um voto em Miguel Albuquerque”, apontando que o cabeça de lista, Miguel Castro, e o líder nacional do partido, André Ventura, “já admitiram a viabilização e o apoio a Miguel Albuquerque”.

“E as pessoas sabem, os madeirenses e porto-santenses sabem, que têm duas escolhas: ou Miguel Albuquerque para continuar como presidente do Governo [Regional]ou Paulo Cafôfo, eu próprio, para podermos transformar a região e resolver os problemas que eles nunca foram capazes de resolver”, insistiu.

Paulo Cafôfo reafirmou o seu compromisso de, caso forme Governo, baixar o IRS e o IVA, aplicando o diferencial de 30% permitido pela Lei das Finanças Regionais.

Sobre outros candidatos, designadamente o presidente demissionário do Governo Regional e cabeça de lista do PSD, Miguel Albuquerque, defenderem que as propostas dos socialistas não são exequíveis, o presidente do PS/Madeira realçou que “é uma questão de prioridades” e voltou a garantir que há “folga orçamental” para as medidas do PS.

“Sabe quais são as contas deles? Soma a desigualdade e soma a pobreza, isso ele sabe fazer, e subtrair rendimentos aos madeirenses”, reforçou.

O socialista desvalorizou, por outro lado, a sondagem hoje divulgada pelo Diário de Notícia das Madeira, que dá vitória ao PSD, com 38,1% dos votos, argumentando que as sondagens “servem para muita coisa menos para decidir os resultados”.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas