Faça a sua parte no combate à covid-19

O coronavírus SARS-COV-2, não escolhe idades nem nacionalidades!

Há dez meses que nos confrontamos com uma ameaça invisível que nos assusta e perante a qual não podemos baixar os braços! Ser pai/mãe em tempos de pandemia, trabalhar
em casa, perder o emprego, cuidar de familiares doentes, sermos sujeitos a restrições de circulação e frequência de espaços… esta “nova” realidade tem vindo a afetar a nossa saúde e bem-estar.

Tivemos de assumir comportamentos preventivos, repetidas vezes sem conta pelos canais governamentais. São eles o distanciamento físico, o uso da máscara, a higienização das mãos, a etiqueta respiratória e o evitamento de aglomerações. Esta informação tem chegado a miúdos e graúdos, tendo dúvida que alguém não saiba da extrema importância do cumprimento destas medidas profiláticas. Até mesmo as crianças!


… A “fadiga da pandemia”.

É certo que já estamos cansados de ouvir falar na pandemia. O mantermo-nos vigilantes há tanto tempo, a alteração das orientações das Autoridades de Saúde, tendo em
conta a evolução do número de casos e a dinâmica do vírus, as múltiplas informações a que somos sujeitos, muitas delas falsas, a incerteza quanto à duração das atuais restrições têm-nos sobrecarregado do ponto de vista psicológico e emocional. Assim alerta a Ordem dos Psicólogos Portugueses. Esta apelidada “fadiga da pandemia” pode diminuir a perceção de risco relacionada com a covid-19. Cuidado!


… A esperança!

No meio de tantas incertezas e receios, eis que surge a tão desejada vacina! Graças à ciência e aos avanços nas metodologias, foi produzida em tempo record. Porém, não
menos eficaz do que outras vacinas que já fazem parte do nosso quotidiano. Tenhamos ESPERANÇA, mas sobretudo confiança no seu sucesso! A resiliência e a persistência
conduziram-nos até este ponto, façamos com que o esforço que realizamos, e o intenso e meritório trabalho das equipas de saúde, tenha valido a pena! Por isso, reforço o apelo para que continue sempre a cumprir todas as recomendações emanadas pela Direção Regional da Saúde.

Lembre-se, o comportamento de um compromete o comportamento de todos! Não facilite no combate ao vírus!


… A saúde psicológica

Durante a pandemia, muitos foram os momentos de tensão, de medo intenso, de hipervigilância, de stress, que podem ter agravado ou despoletado problemas de Saúde
Psicológica, tais como perturbação da ansiedade, depressão, entre outros. Aqueles que perderam um ente querido, os sobreviventes da covid-19, as pessoas afetadas
economicamente pelos efeitos colaterais da pandemia, os profissionais de saúde na linha da frente, e qualquer um de nós pode ter sofrido ou estar a sofrer impacto
negativo na sua Saúde Psicológica. Se precisar, procure acompanhamento especializado.

A Direção Regional da Saúde disponibiliza em permanência a linha de acompanhamento psicológico, 291212399, a funcionar entre as 9h e as 21h, todos os dias.


…. Resoluções para 2021

Certamente demos por nós a pensar nas resoluções para o Novo Ano.

Goleman, figura de destaque na Inteligência Emocional, destaca que o termos um propósito na vida nunca foi tão proeminente como nos dias que correm. O que nos tira da
cama todos os dias? À medida que as dificuldades continuam, esta será uma pergunta cada vez mais importante a ser respondida.


Resolução para 2021: Faça a sua parte no combate à covid-19!

Foque-se no que está sob o seu controlo e no que pode fazer para melhorar a sua vida ou a de quem o rodeia. Cultive a bondade e a compaixão. Relembro, todos podemos contrair, potencialmente, covid-19. Se tem conhecimento de alguém que esteja a passar por esta situação de infeção por coronavírus SARS-COV-2, seja compreensivo e
empático, ajude no que essa pessoa precisar. Combata o estigma! Amanhã poderá ser você a precisar de apoio!

Que a palavra do ano seja ESPERANÇA!