MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

30/08/2021 08:00

Elegemos pessoas que nos conhecem, que sabem quais os nossos problemas, que conhecem os nossos anseios. São os eleitos locais que mais capacidades têm de resolver as questões de proximidade. Por isso, faço um apelo, votem! Não fiquem em casa, temos de mostrar que as nossas escolhas são importantes, para que aqueles que forem eleitos, representem a verdadeira escolha da população.

E vote com confiança. O voto é secreto, é uma escolha pessoal e que deve ser feita conscientemente, com base na sua escolha individual. Não se esqueça de uma coisa, no local de voto, estará só, ninguém estará a vê-lo, ninguém terá maneira de saber qual foi a sua escolha.

Sabemos que há sempre muita pressão, muito informação e contra-informação. Sabemos que há quem exija um voto em troca de meia dúzia de euros entregues num envelope, nas vésperas das eleições. Mas, estejam conscientes de uma coisa, o seu voto não tem preço, não está à venda e só a si diz respeito. Não aceite de modo algum que lhe exijam mostrar uma fotografia do seu voto, e se houver essa pressão, denuncie, não tenha medo, afinal de contas, vivemos numa democracia, onde o respeito pelas escolhas de cada um de nós, deve ser um princípio inquestionável.

A democracia é algo que custou muito a conquistar, os nossos pais que tanto lutaram por isso, merecem o maior respeito e a maneira de demonstrar esse respeito é precisamente indo votar massivamente, de forma livre, é podermos dar a nossa opinião sem medos. Sem medo de perder o emprego, o subsídio, de ser afastado, de ser ostracizado. A democracia é um bem maior, pratiquemo-la sempre.

Como já referi mais atrás, as pressões são muitas e se, por um lado, há quem percorra diariamente becos e veredas, caminhos e ruas, na tentativa de falar com o maior número de pessoas, passando a mensagem da sua candidatura, outros, com meios que são de todos nós, promovem excursões diárias, entregam envelopes com dinheiro e vejam lá, até frangos oferecem. Não se deixem ir em cantigas, insisto, o seu voto não está à venda, o Voto só a si pertence, e, por muitas ofertas que lhes façam, não se deixe influenciar, não se esqueça que um frango não pode valer 4 anos de governação, pois quem recorre a esses mecanismos, está claramente a demonstrar que não tem capacidade para governar os destinos do seu município ou freguesia. O que conta na realidade são as pessoas que elegemos, as suas ideias, os programas, os compromissos.

É também tempo de olhar um pouco para trás, ver o que foi feito, fazer o balanço da legislatura, pois o passado revela muito do que foi feito e importa para o futuro, diz-nos como este ou aqueles trabalham, se realmente tiveram capacidade para cumprir com os anteriores compromissos, se foram capazes de emendar os erros anteriores. É preciso escolher os que já mostraram ser responsáveis, os que praticam os verdadeiros princípios da democracia, que praticam os verdadeiros princípios da sustentabilidade, sejam eles ambiental, social ou financeiro, que olham para as cidades, vilas e freguesias com uma visão de futuro, mas, sem comprometer as gerações futuras.

Insisto, vote, faça a sua escolha e, porque o vote é secreto, vote com confiança na nossa democracia.

OPINIÃO EM DESTAQUE
Coordenadora do Centro de Estudos de Bioética – Pólo Madeira
11/04/2024 08:00

A finitude da vida é um tema que nos confronta com a essência da nossa existência, levando-nos a refletir sobre o significado e o propósito da nossa passagem...

Ver todos os artigos

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas