MADEIRA Meteorologia

Plataforma de Apoio aos Refugiados cria pacote "Anti-Experiência" para ajudar Moçambique

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
06 Setembro 2021
17:26

A Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR) criou e já tem à venda quatro pacotes "anti-experiência" destinados a angariar fundos para ajudar a população de Cabo Delgado, em Moçambique.

À semelhança dos conhecidos ‘packs’ de experiências, através dos quais se pode comprar uma estada num hotel, uma massagem ou uma atividade radical, a PAR colocou à venda quatro caixas, a que chamou ‘packs’ "Anti-experiência" e que nomeou "Dor", "Medo", "Fome" e "Exílio", defendendo que o que separa estas das originais "é a vontade de as viver".

A ideia tem por detrás uma campanha para ajudar a população de Cabo Delgado, em Moçambique, sensibilizando os portugueses para uma situação que se arrasta há anos e "sem fim à vista", e que já fez milhares de mortos e de deslocados.

As caixas custam entre 20 e 50 euros e dentro têm "histórias reais de pessoas que estão em Cabo Delgado", sendo que o valor reverte, "na totalidade, para a causa de Cabo Delgado".

Em comunicado, a PAR dá conta de que, por causa do conflito na região moçambicana, cerca de 50 mil crianças estão atualmente em alojamentos temporários e necessitadas de bens essenciais, 51 crianças foram raptadas no último ano nas zonas de conflito, 2.852 pessoas morreram, 900 mil pessoas estão em situação de emergência alimentar e mais de 1,3 milhões de pessoas foram afetadas pela violência.

A campanha de sensibilização junta a PAR, o Serviço Jesuíta aos Refugiados (JRS), a UNICEF e a Cáritas e pretende angariar fundos para "garantir ajuda humanitária àqueles que fogem do perigo a que as suas vidas estão expostas diariamente".

"Desde 2019 que ocorrem ataques em Cabo Delgado. Os últimos foram concentrados em Palma, ao norte de Pemba. A cidade foi tomada por rebeldes que se apresentavam como Al-Shabaab e contra os quais os militares moçambicanos pouco conseguiram fazer", conta a PAR.

"Desde então que milhares de pessoas foram obrigadas a fugir a pé das suas casas para cidades vizinhas. Existem agora mais de 800 mil deslocados internos em Pemba e arredores, mas também mais a sul, na província de Nampula", acrescenta.

Citado no comunicado, o coordenador da PAR lembra que estão em causa "milhares de pessoas que perderam tudo o que tinham e que agora se veem forçadas a começar a sua vida do zero".

"Não podemos ficar indiferentes ao seu desespero, são precisos gestos concretos de solidariedade que deem esperança a quem passa por tanto sofrimento", defendeu André Costa Jorge, sublinhando que com a compra das caixas "Anti-Experiência" cada pessoa tem a oportunidade de contribuir para o futuro de muitas crianças e famílias deslocadas.

Os pacotes estão à venda em doze lojas físicas da FNAC, mas também online, podendo também ser compradas através do site oficial do projeto em https://antiexperiencias.pt/home.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas