MADEIRA Meteorologia

Europeias: Países Baixos são os primeiros a votar para o Parlamento Europeu

Data de publicação
06 Junho 2024
8:17

Os cidadãos dos 27 Estados-membros da União Europeia (UE) começam hoje a votar nas eleições para o Parlamento Europeu, com os neerlandeses a darem o pontapé de saída, enquanto os eleitores portugueses votam no domingo.

No total, cerca de 373 milhões de eleitores são chamados às urnas para escolher a composição do Parlamento Europeu nos próximos cinco anos, elegendo 720 eurodeputados, mais 15 que na legislatura que agora termina.

Os portugueses elegem 21 eurodeputados.

Apesar de algumas regras comuns, como a representação proporcional, cada membro da UE organiza o ato eleitoral de acordo com as suas próprias regras eleitorais, pelo que a votação decorre em dias e de formas diversas.

Os Países Baixos são os primeiros a votar, hoje, e segue-se, na sexta-feira, a Irlanda. Na República Checa vota-se em dois dias, sexta-feira e sábado.

No sábado, vão às urnas os cidadãos da Letónia, Malta e Eslováquia. Em Itália a votação também decorre em dois dias, sábado e domingo.

Nos restantes 20 países, incluindo Portugal, a votação decorre no domingo.

A grande questão em relação a estas eleições é a subida dos partidos da extrema-direita e eurocéticos, como indicam sondagens e projeções, e qual será o impacto nas políticas europeias.

Segundo a projeção mais recente do Euro Elects, que analisa dados eleitorais, o Partido Popular Europeu (PPE, centro-direita, inclui PSD e CDS-PP) lidera as intenções de voto, seguido dos Socialistas&Democratas (centro-esquerda, integra o PS).

Os liberais do Renovar a Europa (em que se insere o Iniciativa Liberal) são os que poderão perder mais lugares (dos atuais 102 para 86).

Mesmo assim, estes três grupos centristas, que formam uma coligação informal no Parlamento Europeu, manteriam a maioria absoluta, com um total de 404 dos 720 lugares.

O grupo de extrema-direita Identidade e Democracia (ID, que inclui o Chega) poderá subir dos atuais 49 para 68 lugares, enquanto os Conservadores e Reformistas Europeus (ECR) conseguem 75 lugares (69 há cinco anos).

À esquerda, os Verdes (inclui o Livre) podem cair dos 72 para 56 lugares, enquanto a Esquerda (inclui PCP e Bloco de Esquerda) tem 39 lugares projetados, mais dois que agora.

Uma campanha lançada pelo Parlamento Europeu para promover e incentivar a participação do eleitorado nos 27 Estados-membros teve como lema “Usa o teu voto. Ou outros decidirão por ti” e mostrou europeus a relatar as suas experiências durante guerras e conflitos para destacar a importância de continuar a defender a democracia.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vence o Campeonato Europeu de Futebol?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas