MADEIRA Meteorologia

Estudantes abandonam graduação nos EUA após orador mostrar apoio a Israel

Data de publicação
13 Maio 2024
8:45

Cerca de 30 estudantes abandonaram no domingo a cerimónia de graduação da Universidade de Duke, na Carolina do Norte, em protesto contra o orador convidado, Jerry Seinfeld, pelo apoio a Israel na guerra, informou a imprensa nacional.

Os estudantes abandonaram a cerimónia a entoar frases como “libertem a Palestina” e a agitarem bandeiras palestinianas, enquanto eram vaiados por uma grande parte dos presentes, segundo o jornal Politico.

O convidado, autor da popular ‘sitcom’ “Seinfeld”, foi convidado para a cerimónia de graduação para receber um doutoramento ‘honoris causa’.

Após alguns minutos de tensão e depois de os manifestantes abandonarem o ‘campus’, o comediante dirigiu-se ao microfone e disse: “Obrigado. Meu Deus, que dia tão bonito”.

Seinfeld, que continua a atrair um grande número de seguidores para os especiais na Netflix e na televisão, como na série “Comedians in Cars Getting Coffee”, tem sido um apoiante público de Israel desde que o país invadiu Gaza para desmantelar o Hamas.

Nas últimas três semanas, quase 3.000 pessoas foram detidas em várias universidades norte-americanas, incluindo a Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e a Universidade da Califórnia, em Los Angeles, na sequência de protestos contra o apoio do Governo a Israel na guerra na Faixa de Gaza.

Entre as exigências dos manifestantes estão o cessar-fogo na Faixa de Gaza e que as instituições de ensino deixem de investir em empresas israelitas.

No sábado, na Universidade da Califórnia, em Berkeley, um pequeno grupo de manifestantes pró-palestinianos agitou bandeiras e entoou cânticos durante a cerimónia de graduação, tendo sido escoltado para a parte de trás do estádio, segundo o jornal San Francisco Chronicle.

Registaram-se ainda alguns incidentes menores no Emerson College, em Boston, onde estudantes tiraram as batas de formatura e deixaram-nas no palco.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos expressou na quinta-feira preocupação com a violência e as “detenções em massa” registadas nas universidades norte-americanas e apelou à administração dos EUA para que garanta os direitos à liberdade académica, de expressão e à reunião pacífica.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas