MADEIRA Meteorologia

Eclipse solar total começou a sua ‘passagem’ pela América do Norte

Data de publicação
08 Abril 2024
20:40

Um raro eclipse solar total começou hoje na costa oeste do México, dando início a um evento celestial aguardado por milhões de pessoas, cujo caminho deverá cruzar os Estados Unidos e terminar no Canadá.

A ‘febre’ do eclipse atingiu o México, Estados Unidos e Canadá, com a passagem da Lua na frente do Sol, bloqueando a luz do dia.

O Sol é cerca de 400 vezes maior que a Lua, mas também está 400 vezes mais distante, e ambos parecem, portanto, ter um tamanho semelhante.

Quase todas as pessoas na América do Norte têm pelo menos um eclipse parcial garantido, caso as condições meteorológicas permitam a sua visualização.

Só nos Estados Unidos, mais de 30 milhões de pessoas vivem na área onde o eclipse total será visível, com duração máxima de alguns minutos, segundo a agência espacial norte-americana (NASA).

O evento representa uma oportunidade económica para muitas regiões que recebem uma afluência de turistas, mas também para os cientistas que estudam o Sol.

A NASA está a transmitir um vídeo ao vivo com imagens do telescópio e comentários de especialistas.

Os principais canais norte-americanos de notícias, como a CNN ou Fox News, também transmitem uma programação especial.

Dallas, Indianápolis e Cleveland estão no caminho do eclipse total, com os hotéis nestas regiões a estarem lotados há meses.

As escolas tiveram que fechar para a ocasião e até casamentos coletivos foram planeados para este evento.

Entre os locais emblemáticos onde o eclipse será visível estão as Cataratas do Niágara, onde o espetáculo promete ser grandioso. Do lado canadiano, a região chegou a declarar “estado de emergência” para melhor lidar com o fluxo de visitantes.

O eclipse também será admirado do ar: algumas companhias aéreas planearam voos para o momento de escuridão, sendo que os bilhetes esgotaram.

A NASA planeou o lançamento de três pequenos foguetes de sondagem antes, durante e logo após o eclipse, desde Virgínia, no leste dos Estados Unidos. O objetivo é medir as alterações causadas pela escuridão na parte superior da atmosfera terrestre.

A coroa solar, a camada externa da atmosfera do Sol, torna-se particularmente visível durante um eclipse. Será observado com atenção, pois é aqui que ocorrem as erupções solares. A estrela da Terra está atualmente perto do seu pico de atividade (ao contrário de 2017).

O eclipse também pode provocar comportamentos incomuns em animais, sensíveis a mudanças de luz e temperatura.

O próximo eclipse total visível nos Estados Unidos (excluindo o Alasca) ocorrerá em 2044. Antes disso, um eclipse total ocorrerá na Espanha, em 2026.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem acha que vai governar a Região após as eleições de 26 de maio?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas