MADEIRA Meteorologia

Escolas da Madeira já se podem candidatar ao Prémio Sonae Educação de 150 mil euros

Paula Abreu

Jornalista

Data de publicação
11 Junho 2024
11:47

As escolas públicas e privadas da Região Autónoma da Madeira, bem como as associações que desenvolvem projetos inovadores na área da educação, já têm a possibilidade de se candidatar ao Prémio Sonae Educação, que vai distribuir 150 mil euros pelos projetos vencedores.

Segundo comunicado de impresa, o Prémio Sonae Educação tem como objetivo promover a inovação e a inclusão na educação em Portugal, distinguindo projetos que contribuam para melhorar o acesso e a qualidade da educação em Portugal, em todas as fases do ciclo de aprendizagem.

“Depois do sucesso da primeira edição, com mais de 400 candidaturas, em 2024 a Sonae decidiu aumentar em 50% o valor monetário do prémio, de 100 mil para 150 mil euros, visando estimular o surgimento de mais iniciativas inovadoras na área da Educação em Portugal e reforçar o número de projetos apoiados. O objetivo é premiar projetos que promovam abordagens educativas inovadoras e que, por via da educação, qualificação ou requalificação, contribuam para a mitigação de fatores de desigualdade ou exclusão, fomentando uma sociedade mais inclusiva, capacitada e resiliente”.

As candidaturas estão abertas até ao dia 30 de junho de 2024. As entidades podem candidatar-se com um ou mais projetos, mas apenas um poderá ser premiado. No total, o valor do Prémio Sonae Educação será dividido por três ou mais projetos.

De salientar que, no último ano letivo a Região Autónoma da Madeira contava com 136 estabelecimentos de ensino, das quais 78 públicos e 58 privados. “Os números do último ano letivo revelam que estes estabelecimentos representavam 2% do total nacional e repartiam-se por 33 jardins de infância, 81 escolas básicas, 3 escolas secundárias, 12 escolas básicas e secundárias e 3 escolas profissionais. Os dados preliminares da DGEEC do ano letivo de 2022/23 realçam também que a região contava com 5.813 docentes.

João Günther Amaral, membro do júri e administrador executivo da Sonae, afirma, na nota de imprensa, que “a Educação é o mais poderoso elevador social, fundamental para acelerar o desenvolvimento individual e da sociedade, e para combater as desigualdades. As mais de 400 candidaturas da primeira edição mostraram-nos que o Prémio Sonae Educação pode mesmo fazer a diferença no trabalho de organizações essenciais para a melhoria da qualidade do ensino no país. Por isso, nesta segunda edição, aumentámos o valor do prémio e abrimo-lo a todas as entidades, incluindo escolas públicas, reconhecendo a qualidade dos projetos e o seu potencial de impacto. Desta forma, esperamos continuar a reforçar o nosso contributo para a modernização dos modelos de ensino atuais e para o aumento da igualdade de oportunidades para todos”.

Nesta segunda edição, “a Sonae decidiu alargar a possibilidade de candidaturas a qualquer tipo de entidade, seja de natureza pública ou privada, com ou sem fins lucrativos, desde que focadas no impacto social da sua intervenção no âmbito da educação, qualificação ou requalificação. Assim, pela primeira vez, as escolas públicas podem candidatar-se ao Prémio Sonae Educação e beneficiar do apoio financeiro e do know-how da Sonae.”

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas