Santana quer atrair mais empresas de toda a Região para o Parque Empresarial

A Câmara Municipal de Santana formalizou hoje um protocolo de cooperação com a Madeira Parques Empresariais, entidade que tutela o Parque Empresarial de Santana.

Dinarte Fernandes, presidente da autarquia, frisou que o objetivo é “definir uma estratégia a médio prazo, de forma a atrair mais empresas, não só do concelho, mas de toda a Região”.

O autarca salientou as “condições excelentes”, sobretudo em relação às acessibilidades, pelo que considerou que o Parque Empresarial de Santana tem capacidade para atrair mais empresas, lembrando ainda os benefícios de isenção de IMT e IMI.

"A Câmara aprovou um regulamento de atribuição de benefícios fiscais do município de Santana, que prevê, no artigo 6.º, isenções em sede de IMI e IMT relativas a prédios localizados no parque empresarial de Santana", disse Dinarte Fernandes, destacando um artigo que "é uma novidade". "Significa que quem se estabelecer ali, comprar um lote, criar infraestruturas para exercer as suas atividades, poderá beneficiar de isenção do IMT na aquisição dos imóveis situados neste parque, o que poderá significar uma poupança interessante para o investidor e também podem beneficiar durante cinco anos da isenção total do IMI."

O presidente da Câmara Municipal de Santana referiu ainda que visitou recentemente o parque empresarial, onde ficou a conhecer uma empresa "que presta 95% dos seus serviços no Funchal, e, no entanto, está cá sediada em Santana".

"Os trabalhadores vêm para cá todos os dias, a maioria deles nem são de Santana, apenas um é de cá do concelho. Isto também significa que podemos ter aqui uma forma de captar pessoas para o concelho de Santana, pessoas que eventualmente gostem de cá estar, e que se possam estabelecer cá, e portanto, daqui podem resultar imensos benefícios", concluiu.