MADEIRA Meteorologia

Dinarte Fernandes: “Santana não é caixote do lixo dos investidores”

Paula Abreu

Jornalista

Data de publicação
01 Junho 2024
11:51

O presidente da Câmara Municipal de Santana reconhece a importância e necessidade de haver mais investimento no concelho, mas deixou um aviso: Santana não é caixote do lixo dos investidores”. Isto para clarificar que tem dado entrada um número crescente de pedidos de viabilização, o que é positivo, mas a autarquia não aprovará projetos que prejudiquem a paisagem do concelho, que tentam ser “aprovados nas páginas dos jornais”.

Por outro lado, o último a discursar no dia do concelho de Santana, o anfitrião lembrou medidas desenvolvidas em prol das famílias do concelho, “empreitadas sociais”, que visam apoiar no pagamento da eletricidade, nas ajudas à natalidade, à educação e ao desporto, bem como na agricultura e empresas.

Colocando questões sobre o que Santana precisa, o autarca disse que preside a uma câmara focada nas pessoas, esperando que mais pessoas optem por viver no concelho, tal como algumas que adquiram casa em santana, por ser mais barato e pelos apoios municipais.

Adiantou que quatro candidaturas ao benefício fiscal do IMI, para a compra de primeira habitação, vão a reunião de câmara para a aprovação.

”O maior entrave ao concelho é a falta de habitação”, reconheceu Dinarte Fernandes, acrescentando que é preciso uma política habitacional à qual o município não pode estar alheio. Por isso, será criada a carta da habitação, revelou.

Noutro âmbito, Dinarte Fernandes disse que o apoio do governo regional é importante em várias áreas. “A afluência quase massiva de turistas à Madeira acarreta custos e riscos que têm de ser analisados, mitigados ou até anulados. A galinha dos ovos de ouro da Madeira não pode chocar um patinho feio sob pena de estragarmos o que a natureza nos deu”, alertou o autarca.

O problema de estacionamento em Santana é outro problema que tem de ser analisado pelos executivos camarário e regional, disse ainda.

Antes, também defendeu a necessidade de mudanças ao nível fiscal para que os municípios possam desenvolver mais medidas de âmbito fiscal em prol dos municípios.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar o Europeu?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas