MADEIRA Meteorologia

Central de baterias pronta em junho de 2022

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
23 Outubro 2021
5:00

O investimento de 10,6 milhões de euros é comparticipado em seis milhões e pretende, por exemplo, dar mais robustez a todo o sistema elétrico.Energia

A central de baterias da Madeira, cujos trabalhos tiveram início em meados de setembro último e que estão orçados em 10,6 milhões de euros, cofinanciados, em seis milhões, pelo programa PO SEUR/EU , Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão, deverá estar concluída em junho do próximo ano.

A garantia foi deixada ontem pelo secretário regional de Equipamentos e Infraestruturas durante uma visita à empreitada da responsabilidade da Empresa de Electricidade da Madeira. Pedro Fino lembrou que o investimento permitirá reduzir custos de combustível e de manutenção, assim como irá dar mais robustez a todo o sistema elétrico. Por outro lado, irá permitir a introdução de mais energia renovável.

“Este investimento está perfeitamente alinhado com a estratégia do Governo Regional para que, nos próximos anos, cerca de 50 por cento da energia elétrica seja produzida através de fontes renováveis e irá contribuir, para isso, muito, aquilo que temos previsto no Plano de Recuperação e Resiliência, no eixo de transição climática, em que a Empresa de Electricidade irá desenvolver cerca de 69 milhões de euros em vários investimentos”, disse o governante, destacando as centrais hidroelétricas da Serra de Água e da Calheta, instalações com mais de 60 anos e que irão ser alvo de renovação de todos os equipamentos.

Na deslocação à instalação e integração do sistema de armazenamento de energia com baterias no sistema elétrico da Madeira, inserida no Complexo Industrial da Central Térmica da Vitória, Pedro Fino adiantou ainda que na Central da Calheta, serão reabilitados os sistemas adutores, nomeadamente a Levada da Rocha Vermelha.

O secretário regional dos Equipamentos e Infraestruturas adiantou ainda, em declarações à comunicação social, que estão previstas mais duas centrais de baterias: mais uma na Madeira e outra no Porto Santo. Naquela ilha, foi já instalada uma central de baterias. Ocasião que o governante aproveitou ainda para recordar, como o JM já noticiou, que até final de 2025, vão ser instalados cerca de 130 mil contadores inteligentes, que vão abranger todos os consumidores na Madeira.

Francisco Taboada, presidente da EEM e que acompanhou o secretário regional nesta visita, disse que o plano do Governo vai no sentido de se permitir cada vez mais a entrada de energia eólica e fotovoltaica, que terão de ser suportados por equipamentos como o que ontem foi visitada. O eixo prioritário, conforme frisou, é apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono em todos os setores e desenvolver a promoção da produção e distribuição de energia proveniente de fontes renováveis. Refira-se que os trabalhos da obra em causa foram adjudicados ao agrupamento SIEMENS/FLUENCE.

Carla Ribeiro

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O que se segue à demissão de Miguel Albuquerque?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas