MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

16/05/2023 08:00

Tendo a sua origem na avaliação do modo como foi paga uma indemnização a uma administradora da TAP, hoje está transformada num quase reality show, em que cada dia uma nova verdade inconveniente é revelada pelo "convidado do dia".

Prestigia o Parlamento? Não. Desacredita.

Ajuda a uma melhor política? Não. Ridiculariza-a!

Mas não parece que estejamos em condições de ter muito mais e melhor nos próximos tempos.

A juntar às misérias a que já assistimos, tivemos agora o abandono do próprio presidente da Comissão de Inquérito, o deputado socialista Jorge Seguro Sanches.

É de pasmar o motivo pelo qual este parlamentar, representante do Povo na Assembleia da República, se demitiu do cargo: porque puseram em causa a sua escolha da grelha B de tempos de audição em detrimento da grelha de tempos A!

Ou seja, o homem a quem o PS confiou a liderança de uma das comissões de inquérito mais complexas do Parlamento - a que pretende escrutinar aspetos da gestão da TAP que colocaram Governo socialista em maus lençóis, desertou por causa de cinco minutos!

Sim. Esse parlamentar, que foi Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional, que foi coordenador regional do combate à pandemia COVID-19 na Região Alentejo, que foi Inspetor-Geral da Defesa Nacional, que foi Secretário de Estado da Energia no XXI Governo Constitucional, vai-se embora por causa de uma discussão de 5 (cinco) minutos?

Não posso acreditar!

Isto não pode passar de uma farsa. De uma encenação para criar uma nuvem de fumo que distraía as pessoas da real catástrofe que vem por aí abaixo e da qual se quis livrar de forma conveniente.

Não. Nenhum parlamentar com um mínimo de cabeça, com um mínimo de responsabilidade, ainda por cima quando já ocupou lugares como os que constam do seu currículo, amua e larga tudo por causa de deixar uma pessoa fazer perguntas com a grelha A ou com a grelha B!

É patético. É descabido. É demasiado infantil para poder ser verdade.

Pior. Foi capaz de argumentar que as pessoas convidadas para serem ouvidas na Comissão de Inquérito, uma vez que foram convocadas para terem perguntas de três minutos não estariam em condições de poderem ser confrontadas com perguntas de oito minutos!

Mas o que é isto? Será mesmo assim tão mau o Grupo Parlamentar do Partido Socialista para considerar que algum português medianamente informado leva a sério este tipo de considerandos?

Jorge Seguro Sanches é um nome que todos devemos reter. Como o exemplo do que não deve ser um parlamentar. Não deve tomar os cidadãos por parvos. Não deve desprestigiar a função para que foi eleito e… não deve tomar por idiotas as pessoas que o Parlamento convoca para serem ouvidas numa Comissão de inquérito!

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas