MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Professor Universitário

16/05/2024 08:00

O C.D. Nacional está de volta à I Liga. A Madeira terá novamente, pelos menos, uma equipa profissional de futebol entre as equipas da principal competição do futebol português. E como se isso já não bastasse, o Nacional marcará igualmente presença na próxima edição da Taça da Liga, cuja Final Four decorrerá novamente em Leiria, de 4 a 11 de Janeiro de 2025.

Esta recente conquista, pode ainda vir a ser coroada com o título de campeão da II Liga. Regressar ao maior escalão do futebol português três anos depois, é um feito extraordinário, face à competitividade e imprevisibilidade existentes na II Liga. Este sucesso reflete o extraordinário trabalho da equipa técnica liderada por Tiago Margarido de 35 anos, cujo percurso aos comandos do Nacional atinge agora o seu auge. Esperamos todos que continue aos comandos da equipa e possa assim dar continuidade na nova época ao percurso de vitórias que temos assistido, e são muitas! O presidente Rui Alves está igualmente de parabéns, pois um ano após a equipa lutar para não descer à Liga 3, conseguiu apresentar um projeto ganhador na presente época, alcançando assim a tão desejada subida à I Liga. Esperamos todos que o presidente Rui Alves possa recandidatar-se às eleições que irão decorrer ainda este mês, por forma a dar estabilidade ao clube e assim preparar com a experiência que o caracteriza o projeto da próxima época na I Liga, que pode e deve não passar apenas pela manutenção.

A Madeira só tem a agradecer, sendo de inteira justeza o devido reconhecimento e agradecimento à equipa do C.D. Nacional por parte do Governo Regional e das suas demais entidades. Esta subida vem confirmar a importância de reforçar os apoios financeiros ao clube e à qualidade do seu projeto de formação.

O sucesso da próxima época e a sustentabilidade financeira do clube a curto e médio prazo deve passar assim no imediato pela manutenção da equipa diretiva encabeçada pelo presidente Rui Alves, e pela continuidade da equipa técnica do treinador Tiago Margarido. Depois apostar na valorização da sua formação com a inclusão de jovens promessas no plantel sénior, que continua a primar pela qualidade e sucesso desportivo no contexto da RAM.

Grandes nomes já vestiram de alvinegro, e entre eles muitos atletas madeirenses, como por exemplo o Rúben Micael, entre outros. Assistimos igualmente nas últimas duas décadas à passagem de grandes treinadores, e até a jogos europeus. A classificações de 4º lugar, por duas vezes, primeiro com Casemiro Mior em 2003/2004, após substituir José Peseiro, e depois com Manuel Machado em 2008/2009. Quem não se recorda da eliminação da equipa russa do Zenit que contava com o Danny? E de tantos outros jogos e vitórias aos chamados grandes?

Esperamos que esta nova época marque uma viragem de paradigma e que o projeto desportivo passe pela aposta e valorização dos promissores atletas madeirenses, muitos deles a atuar em equipas da Madeira, nomeadamente no Marítimo, Camacha e Machico, entre outros. As pérolas estão identificadas, é agora preciso apostar no que de melhor a região oferece, na linha do que atualmente outras equipas já fazem a nível nacional. Queremos todos um C.D. Nacional de primeira e europeu!

* Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Católica Portuguesa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar a Taça de Portugal?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas