MADEIRA Meteorologia

Ucrânia: Relatório urge envolvimento da sociedade civil na reconstrução

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
15 Junho 2023
8:06

O centro de estudos britânico Chatham House defende num relatório hoje publicado que a sociedade civil pode ter um "papel crucial" na recuperação da Ucrânia para evitar abusos e corrupção.

"Os cidadãos do país precisam de confiar que o seu governo está verdadeiramente ao serviço do interesse público e os parceiros internacionais da Ucrânia precisam de ter a certeza de que os recursos que prometem são afetados para o maior benefício do país e da sua população", escreve a autora, Orysia Lutsevych.

Segundo a diretora adjunta do Programa para a Rússia e a Eurásia e responsável pelo Fórum da Ucrânia na Chatham House, a sociedade civil pode ser importante, por exemplo, para garantir a integridade dos contratos públicos para projetos de infraestruturas através do controlo da luta contra a corrupção.

Outras vertentes incluem trabalhar com crianças afetadas pela guerra ou o apoio aos veteranos, pessoas deslocadas internamente e os refugiados que regressam ao país.

Desde o início da guerra, grupos de cidadãos têm estado envolvidos no trabalho de reconstrução e de assistência desde o início da guerra.

No entanto, um inquérito realizado pelo ’think tank’ britânico às organizações da sociedade civil ucraniana revela que muitas consideram-se marginalizadas pelas autoridades nacionais e no planeamento e execução da recuperação.

"A Ucrânia e os seus parceiros internacionais não devem desperdiçar a oportunidade de tirar partido das competências, da motivação e da capacidade de resistência dos cidadãos", avisa Lutsevych.

O relatório, intitulado "Dar à sociedade civil a possibilidade de participar na recuperação da Ucrânia", salienta que os combates continuam e que vai demorar até que finalizar um plano da reconstrução.

Enquanto antevê oportunidades, também alerta para o risco de surgirem "novos interesses instalados em torno do setor da defesa, na adjudicação de contratos para os trabalhos de reconstrução, ou à medida que as áreas da economia atualmente sob controlo estatal são transferidas para operadores privados".

O estudo é publicado uma semana antes da Conferência de Recuperação da Ucrânia 2023 em Londres, entre 21 e 22 de junho.

O evento vai dar continuidade àquela realizada na Suíça, em Lugano, no ano passado, com o objetivo de mobilizar apoio internacional para a estabilização económica e social da Ucrânia e recuperação dos efeitos da guerra.

A Conferência vai procurar angariar fundos para apoio de emergência para necessidades imediatas e financiamento da participação do setor privado no futuro processo de reconstrução.

No evento deverão estar, além de representantes políticos de países e instituições financeiras internacionais, membros do setor privado e da sociedade civil.

Na véspera, 20 de junho, Chatham House vai realizar um seminário com peritos também sobre a recuperação pós-guerra da Ucrânia.

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar a Taça de Portugal?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas