MADEIRA Meteorologia

Navalny: Biden confirma que EUA estudam novas sanções contra a Rússia

Data de publicação
19 Fevereiro 2024
17:19

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse hoje estar a ponderar novas sanções contra a Rússia, três dias após a morte do opositor russo Alexei Navalny.

“Já temos sanções. Mas estamos a considerar outras sanções adicionais”, admitiu Biden, em declarações aos jornalistas, que já tinha culpado o Presidente russo, Vladimir Putin, pela morte de Navalny numa prisão no Ártico, anunciada na sexta-feira.

O chefe de Estado norte-americano acrescentou que espera que este caso da morte de Navalny sirva para realçar a importância de manter a ajuda militar à Ucrânia, depois de os Republicanos no Congresso dos EUA ameaçarem bloquear um novo pacote de financiamento.

Para Biden, o bloqueio deste novo pacote de ajuda pode ser um “erro colossal”, tendo-se disponibilizado para discutir o tema com o líder da maioria Republicana na Câmara de Representantes, Mike Johnson.

Paralelamente à ajuda financeira e militar à Ucrânia, Biden reconheceu agora que, como resposta à morte de Navalny, os Estados Unidos devem endurecer a política de sanções contra o regime russo de Putin.

O opositor russo Alexei Navalny, um dos principais opositores de Vladimir Putin, morreu a 16 de fevereiro, aos 47 anos, numa prisão do Ártico, onde cumpria uma pena de 19 anos.

Os serviços penitenciários da Rússia indicaram que Navalny se sentiu mal depois de uma caminhada e perdeu a consciência.

Destacados dirigentes ocidentais, a família e apoiantes do opositor responsabilizam o Presidente russo, Vladimir Putin, pela sua morte.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas