MADEIRA Meteorologia

Israel: UNRWA nega conhecer túnel sob a sua sede em Gaza

Data de publicação
10 Fevereiro 2024
22:31

O chefe da agência das Nações Unidas para os refugiados palestinianos (UNRWA) negou hoje ter conhecimento de um túnel sob a sua sede em Gaza e disse que a organização inspecionou as instalações um mês antes dos ataques do Hamas.

Numa publicação na rede social X, o comissário da UNRWA, Philippe Lazzarini, disse que a agência da ONU “não sabia o que estava sob a sua sede em Gaza”, que teve conhecimento do túnel através da comunicação social e que não recebeu qualquer informação oficial sobre o mesmo pelas autoridades israelitas.

As declarações surgem depois de o exército israelita ter feito hoje novas acusações, através de um comunicado e de um vídeo, de que combatentes do grupo islâmico palestiniano Hamas usaram escritórios na sede da UNRWA, no norte de Gaza, para as suas operações e mostraram armas supostamente encontradas no interior.

Israel indicou ainda que um túnel de 700 metros de comprimento e 18 metros de profundidade passava sob a sede da UNRWA e tinha a infraestrutura elétrica ligada às instalações da agência.

Lazzarini disse que não podia “confirmar ou comentar” a informação, uma vez que o pessoal da UNRWA deixou a sede de Gaza em 12 de outubro, quando os bombardeamentos se intensificaram, e não utilizou as instalações, nem tem conhecimento de qualquer atividade lá desde então, exceto o envio de tropas israelitas, devido a referências na imprensa.

Lazzarini salientou que, embora não tenha havido “conflito ativo”, a UNRWA inspeciona as suas instalações a cada trimestre e que a última inspeção em Gaza “foi concluída em setembro de 2023”, um mês antes dos ataques que levaram ao conflito em curso.

Em qualquer caso, destacou, a agência é uma organização humanitária que “não tem competência militar ou de segurança, nem capacidade para realizar inspeções militares sobre o que está, ou poderia estar, sob as suas instalações”, mas tem tido mecanismos para alertar sobre suspeitas.

“No passado, quando cavidades suspeitas eram encontradas perto ou sob as instalações da UNRWA, cartas de protesto eram rapidamente enviadas às partes em conflito, incluindo as autoridades de facto em Gaza (Hamas) e as autoridades israelitas”, uma questão que foi reportada e publicada “consistentemente” nos relatórios anuais apresentados à Assembleia Geral.

Lazzarini sublinhou, por último, que as novas informações merecem uma investigação independente, mas criticou que “não é possível fazê-lo atualmente, dado Gaza ser uma zona de guerra ativa”.

O ministro dos Negócios Estrangeiros israelita, Israel Katz, exigiu hoje “a demissão imediata” do chefe da agência da ONU para os refugiados palestinianos.

“A descoberta do profundo envolvimento da sede da UNRWA em Gaza com o Hamas, em particular a sua utilização para atividades terroristas e uma porta de entrada para os túneis” do movimento islâmico palestino “requer ação imediata”, disse o ministro na rede social X.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas