Quebras de 67,8 milhões nas vendas de voos pelas agências de viagens portuguesas

As vendas de voos regulares pelas agências de viagens IATA portuguesas ficaram em janeiro em 10,02 milhões de euros, 67,8 milhões abaixo do mês homólogo de 2020, pré-pandemia e que foi o melhor primeiro mês de um ano de sempre, com 75,9 milhões de euros.

Dados divulgados esta segunda-feira pela PressTUR indicam que se tratou de uma quebra em 87,1%, para o montante mais baixo de que há registo para um mês de janeiro, que habitualmente é um dos meses mais fracos em vendas.

De acordo com a mesma fonte, em 2020, com a pandemia de covid-19 a ‘tomar conta' das vendas, foram atingidos sucessivos mínimos. O mais baixo de todos refere-se a abril, em que as vendas se ficaram pelos 630 mil euros, seguido de maio, com 2,79 milhões.

O ano terminou com 224 milhões de vendas, em baixa de 76,7% ou 739,5 milhões face a 2019. Isto, tendo em conta que os primeiros dois meses, pré-pandemia, ‘renderam' 145,1 milhões, ou seja, 64,7% do total de vendas do ano.