MADEIRA Meteorologia

‘Turbulência’, polémica e o golo 103 de CR7

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
01 Abril 2021
5:00

A tripla jornada referente à qualificação para o Mundial 2022 foi rica em polémica e críticas.

Pelo meio, Cristiano Ronaldo somou o seu 103.º golo pela equipa das ‘quinas’.

 

Uma vitória pela margem mínima diante do Azerbaijão (1-0), um empate polémico (2-2) frente à Sérvia e na passada terça-feira uma vitória por 3-1 no embate com o Luxemburgo que até começou a vencer no encontro. Em traços genéricos, tratou-se de um início de qualificação para o Mundial atribulado do campeão europeu em título. Portugal somou sete pontos, estando na frente do grupo A, mas sofreu para conseguir levar a sua missão a bom porto, recebendo muitas críticas em relação às exibições que praticou, principalmente diante do Azerbaijão e do Luxemburgo. 

Tudo começou na quarta-feira passada, no encontro diante do Azerbaijão. Portugal venceu por 1-0 com autogolo de Medvedev e arrancou com três pontos a qualificação para o Campeonato do Mundo de 2022, mas com uma ‘nota artística’ baixa, protagonizando uma exibição cinzenta, onde não conseguiu fazer golo, limitando-se a vencer com uma infelicidade de um jogador do Azerbaijão. Uma vitória sem brilho, de serviços mínimos, com as críticas a ecoarem no final do encontro. Depois, no encontro frente à Sérvia, no passado sábado, deu-se a polémica. Portugal estava a vencer por 2-0, com golos de Diogo Jota (aos 11 e 36 minutos), com a polémica a ficar guardada para o final da partida. No último lance do encontro, aos 93 minutos, em que Cristiano Ronaldo antecipou-se a Dmitrovic e desviou para a baliza.

Ristic cortou a bola já para lá da linha de golo, mas o árbitro holandês e o seu auxiliar não consideraram o golo, com o ‘astro’ madeirense a explodir de raiva e a atirar a braçadeira ‘com estrondo’ para o chão. Foram duas polémicas num ‘saco só’. O facto de o golo não ter sido validado e ainda o gesto de raiva de Cristiano Ronaldo, que preencheu grande parte do espaço mediático depois do encontro. Contas feitas, um jogo marcado pela polémica e pelo empate, onde Portugal poderia e deveria ter feito mais. 

Seguiu-se o encontro com o Luxemburgo, que fechou o ciclo de três jogos. Portugal começou a perder, com um golo de Gerson Rodrigues, ao minuto 30, protagonizando uma primeira parte de nível baixo, em que depois conseguiu empatar a partida, com um golo de Diogo Jota, aos 45+2’. Na segunda parte ‘virou’ o marcador, com golos de Cristiano Ronaldo, que apontou o 103.º tento pela seleção, e ainda por Palhinha, que fixou o resultado no 3-1 final ao minuto 80.Em suma, foi um arranque de qualificação para o Mundial com sobressaltos, mas com Portugal no topo da classificação. Os jogos de qualificação voltam em setembro e aí, esperemos, com menos ‘sustos’...

Por Daniel Faria

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas