Bento XVI/Óbito: Anglicanos em Portugal manifestam “pesar” pela morte de papa emérito

LUSA

A Igreja Lusitana da Comunhão Anglicana manifestou hoje “pesar” pela morte do papa emérito Bento XVI, “dedicado servo de Deus e anterior Bispo de Roma”.

Numa nota assinada pelo bispo Jorge Pina Cabral, a Comissão Executiva da Igreja Lusitana da Comunhão Anglicana considera que, “no desenvolvimento do seu pontificado, e em tempos de aceleradas mudanças culturais, Bento XVI contribuiu, enquanto grande teólogo, para o aprofundamento da abertura entre a fé e o mundo da cultura e da arte, apelando ao diálogo e à cooperação, como via de comunicação ao mundo moderno da Verdade única presente na pessoa de Jesus Cristo”.

“A sua renúncia ao pontificado expressou um ato de profunda humildade perante Deus e o mundo e abriu portas a uma nova fase na vida da Igreja que sempre amou e soube servir”, acrescenta a nota dos responsáveis anglicanos em Portugal.

O papa emérito Bento XVI, que morreu no sábado com 95 anos, abalou a Igreja ao resignar do pontificado por motivos de saúde, em 11 de fevereiro de 2013, dois meses antes de completar oito anos no cargo.

Joseph Ratzinger, que foi papa entre 2005 e 2013, nasceu em 1927 em Marktl am Inn, na diocese alemã de Passau, tornando-se o primeiro alemão a chefiar a Igreja Católica em muitos séculos.

O funeral de Bento XVI realizou-se hoje, na Praça de São Pedro, numa celebração presidida pelo Papa Francisco.