Bispo do Funchal anuncia que renuncia quaresmal vai para a diocese de Pemba, Moçambique

Redação

O Bispo do Funchal deixou hoje na página da Diocese do Funchal uma mensagem para o tempo de quaresma que se inicia na próxima quarta-feira, dia 17 de fevereiro.

Na mensagem, D. Nuno Brás pede aos fiéis para que se deixem "alimentar espiritualmente pela Carta de S. Tiago", um "escrito pequeno mas ao mesmo tempo profundo, que nos convida a mudar de atitudes de uma forma muito concreta".

Faz ainda referência à mensagem do Papa Francisco que convida os fieís, nesta Quaresma, a renovar a fé, a esperança e a caridade" e apela para que não deixemos o vírus tomar "conta de nós, da nossa vida, e nos paralise" e que "façamos verdadeira Quaresma: não deixemos de nos aproximar de Deus e do sacramento da Confissão; não deixemos de ajudar o próximo; não deixemos de crescer interiormente".

O Bispo do Funchal recorda também que, no ano que passou, devido ao confinamento, não foi realizada qualquer recolha da renúncia quaresmal e anuncia que, este ano, "como gesto diocesano de renúncia, proponho-vos que a nossa oferta (a ser recolhida no Domingo de Ramos) seja entregue à Diocese de Pemba, em Moçambique, que vive momentos de grande aflição pelas catástrofes naturais e pelos ataques dos fundamentalistas islâmicos".