Tapetes florais renovados embelezam placa central da Avenida Arriaga

Os tapetes florais na Placa Central da Avenida Arriaga acabaram de ser novamente renovados, o que acontece de cinco em cinco dias, envolvendo, durante toda a Festa da Flor, centenas de pessoas ligadas a entidades de vários concelhos da Região Autónoma da Madeira. Hoje, foram criados pela Associação Cultural e Recreativa da Camacha.

Existem tapetes florais em três locais: na placa central, em frente à Loja do Cidadão e junto às casinhas da Festa da Flor, bem como no Largo do Corpo Santo, na Zona Velha.

Estão envolvidos na sua realização seis entidades, sendo que, além da já referida, conta com as seguintes: Casa do Povo da Fajã da Ovelha, na Calheta, Associação Refúgio da Freira, em Câmara de Lobos, Casa do Povo do Campanário, na Ribeira Brava, Parque Temático da Madeira, em Santana e Associação Grupo Romarias e Tradições, em Santa Cruz.

A própria montagem milimétrica destas obras de arte constitui ela própria uma atração, pelo interesse que desperta na maneira de as concretizar, depois da programação prévia acerca das formas geométricas a utilizar, assim como na quantidade de flores e cores a escolher.

Os tapetes constituem, assim, uma parte integrante e imprescindível da Festa da Flor, que iniciou no dia 5 e que se prolonga até ao dia 29 de maio.

Atente-se que esta tradição da construção dos tapetes florais prolifera um pouco por toda a ilha e teve origem na decoração das procissões religiosas.

Graças à sua incontestável beleza e minúcia, os tapetes de flores passaram a estar patentes nas ruas por ocasião deste evento, constituindo um grande contributo para as decorações citadinas, cuja construção criteriosa é partilhada e admirada pelos residentes e visitantes.
De referir igualmente o Mercado das Flores, na Placa Central Av. Arriaga, que dá a conhecer ao público as inúmeras espécies florais e decorativas existentes na Madeira. Um espaço onde podem ser adquiridas num ambiente pitoresco e tradicional. Além destas, os sabores regionais estão presentes através da gastronomia local e bebidas típicas.
Não muito longe, e na mesma perspetiva de manter as tradições, usos e costumes, foi criado este ano a nova ‘Área Folk’, que veio dignificar ainda mais os grupos folclóricos. Está localizada ao lado da estátua de João Gonçalves Zarco, na placa central da Av. Arriaga.

A Festa da Flor de 2022 abrange 25 grupos de toda a Região, os quais tem programado para todo o evento duas atuações diárias num total de 36 ao longo de todo o certame, trazendo o Bailinho da Madeira e muitas outras músicas para encanto de quem assiste diariamente, dando relevância à nossa identidade cultural.