Projeto "Marinheiros da Esperança" contou com apoio de talento regional

Redação

O Chefe do Estado-Maior da Armada Portuguesa, Almirante António Mendes Calado e o secretário regional da Saúde e da Proteção Civil, Pedro Ramos visitaram esta tarde a exposição no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no âmbito do projeto “Marinheiros da Esperança”.

Na ocasião, Mendes Calado disse que este é um projeto que "apaixonou a marinha" e qualquer pessoa que tenha contacto com ele, esperando que o mesmo se estenda à visita do Papa aquando da Cimeira da Juventude.

Referiu também que a Marinha “sempre que pode" faz esta visita aos hospitais e às pediatrias, de modo a trazer "um bocadinho da quebra da rotina da doença através da presença do Almirante do Estado Maior da Armada tentando levar um bocadinho de alívio”.

Já o secretário regional destacou que os “Marinheiros da Esperança” são as crianças e que o livro é feito com desenhos dessas mesmas crianças quando estão internadas.

"É um sinal de esperança de que tudo pode voltar ao normal e tudo pode corresponder aquilo que é o desafio: nós temos a responsabilidade, como governo, de sermos responsáveis por um ciclo de vida sem barreiras com segurança, com qualidade e é isso que queremos transmitir através destas iniciativas”, disse na ocasião.

De salientar que o culminar desta atividade resultou na publicação de dois livros que ilustram a História da Marinha: o livro “Marinheiros da Esperança” e o livro “Marinheiros da Esperança, na rota de Magalhães e Elcano”, com desenhos realizados por crianças e jovens internados em hospitais pediátricos, na qual o serviço de Pediatria do Hospital Dr. Nélio Mendonça participou.

O capítulo desenhado no SESARAM retrata a Viagem de circum-navegação, aquando da passagem por Timor, em que o principal cronista da expedição, António Pigafetta, um nobre italiano, foi a terra negociar a aquisição de al​imentos.

A “volta ao mundo” dos desenhos dos Serviços de Pediatria começou em janeiro e terminou em dezembro de 2019, tendo sido posteriormente editado um livro pela Marinha Portuguesa, em três idiomas diferentes, com os desenhos realizados durante 2019.

De salientar ainda que o projeto iniciado em 2017, com o apoio da Marinha Portuguesa, integra crianças e jovens internados em serviços de Pediatria do Serviço Nacional de Saúde, inspirado nas comemorações dos 700 anos da Marinha Portuguesa, que se envolveu nesta iniciativa com a Armada Espanhola e Italiana.