MADEIRA Meteorologia

PSD-M relembra preocupações dos emigrantes madeirenses

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
19 Março 2023
10:24

O Grupo Parlamentar do PSD-Madeira participou, através do deputado Carlos Fernandes, na sessão de encerramento da reunião do Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na Europa, que decorreu no Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Lisboa.

Neste encontro, o deputado realçou o papel dos conselheiros junto das comunidades portugueses, neste caso da Europa, lembrando que são eles, em muitas situações, os primeiros a serem contactados pelos nossos emigrantes.

"É importante e fundamental que seja reconhecido este papel", afirmou Carlos Fernandes, felicitando os participantes no Conselho Regional pelo trabalho desenvolvido ao longo dos três dias de reunião e também por tudo aquilo que tem sido realizado ao longo dos anos.

"É um Conselho que também tem tido muita coragem para denunciar o caos que se passa nos consulados espalhados na Europa", sublinhou, lembrando que o Governo da República prometeu resolver esta situação, mas ela só tem vindo a agravar-se ao longo dos mandatos liderados pelo Partido Socialista, tendo já mesmo sido anunciada uma greve na rede consular portuguesa, o que considerou "lamentável". "É um problema que se arrasta há anos e que não tem tido nenhuma solução", disse.

Na intervenção que realizou no Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na Europa, Carlos Fernandes manifestou também a sua preocupação relativamente à falta de ligações aéreas entre a Madeira e as comunidades madeirenses, referindo que não existe, atualmente, por parte da TAP, nenhuma ligação com as nossas comunidades nem na Europa nem fora da Europa, quando o Estado já "derramou tanto dinheiro" nesta companhia de bandeira nacional, sendo uma das razões para tal a garantia das ligações com as comunidades.

O deputado abordou ainda a questão do programa Regressar que exclui os emigrantes que voltem de qualquer parte do mundo para as regiões autónomas no que diz respeito à componente do emprego, assim como a dificuldade que os portugueses sentem em tratar da sua documentação nos consulados dos países de acolhimento, optando muitas vezes por fazê-lo de férias em Portugal.

A falta de solução viável para o voto no estrangeiro foi outra situação referida por Carlos Fernandes, lembrando a polémica da repetição da votação no Círculo da Europa nas últimas eleições para a Assembleia da República e a dificuldade que os emigrantes sentem em participar na escolha dos seus representantes no seu país de origem.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem acha que vai governar a Região após as eleições de 26 de maio?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas