MADEIRA Meteorologia

‘Mass Training’ ensina como poderá ajudar a salvar uma vida

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
17 Maio 2022
15:18

Durante o dia de hoje, a Placa Central, na Avenida Arriaga, está a ser palco da iniciativa ‘Mass Training em Suporte Básico de Vida’, promovida pelo Serviço Regional de Proteção Civil, que conta com a colaboração de uma equipa do Serviço de Emergência Médica Regional (SEMER), dos Bombeiros Sapadores do Funchal, dos Bombeiros Voluntários Madeirenses e ainda da Cruz Vermelha Portuguesa.

Pedro Ramos, secretário regional de Saúde e Proteção Civil, acompanhou algumas das atividades realizadas esta manhã, tendo realçado a importância de os cidadãos aprenderem os conceitos e manobras básicos do suporte básico de vida.

"Podemos fazer a diferença se formos chamados em qualquer momento das nossas vidas a ajudar um familiar, um amigo, um colega de profissão… Por um minuto de atraso, se não tivermos suporte básico de vida, podemos diminuir as possibilidades de sobrevivência em mais de 10%. Como o objetivo é salvar os outros, julgo que isto é um passo de cidadania que deve fazer parte das nossas vidas", observou o governante, que destacou a boa adesão dos madeirenses, mas também de turistas a esta iniciativa.

De facto, no entender de Pedro Ramos, atualmente o cidadão é chamado a cumprir dois papéis importantes na comunidade: por um lado, deverá ser um "verdadeiro agente de saúde pública", como a pandemia veio demonstrar, mas também "um agente de proteção civil", sobretudo face às situações de exceção que têm ocorrido na Madeira com alguma "frequência inusitada" e que podem exigir uma ação por parte dos cidadãos.

"Nunca sabe quando irá ser chamado para ajudar os outros em determinada situação", enalteceu Pedro Ramos.

Sobre a possibilidade de esta formação em suporte básico de vida vir a ser integrada no currículo escolar, o tutelar da pasta da Proteção Civil recordou que o projeto "Um cidadão, um socorrista" tem procurado chegar a toda a população e passado por vários estabelecimentos de ensino, a par de outras iniciativas, como a que hoje decorre na Avenida Arriaga, perante as quais reiterou a sua satisfação com estes projetos.

"E existem programas com o apoio europeu que têm sido feitos nas escolas para ensinar as crianças como proceder no caso de um incêndio, de uma inundação, de um corte de luz… há programas com realidade aumentada, em que temos transferido para as crianças para puderem ser verdadeiros agentes de proteção civil", vincou.

Ademais, realçou o secretário regional, este tipo de formação já começa "a fazer parte dos currículos, não só na área da saúde e da educação, mas também na área empresarial".

"A presença de um Desfibrilador Automático Externo em qualquer situação onde estejam mais de 1.500 pessoas é necessária e esta obrigatoriedade pode fazer a diferença. Depois é preciso que tenhamos cidadãos que tenham, de facto, conhecimento do suporte básico de vida e que podem fazer a diferença utilizando este aparelho", notou.

Conforme já havia noticiado o JM, o ‘Mass Training em Suporte Básico de Vida’ visa promover o "desenvolvimento de uma cultura de cidadania, cada vez mais responsável, cuja pretensão visa o alargamento de conhecimentos básicos ao nível da Cadeia de Sobrevivência, divulgando os procedimentos a realizar aquando de uma paragem cardiorrespiratória, suportando a vida com compressões torácicas, até à chegada dos serviços de emergência especializados".

Edna Baptista

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar a Taça de Portugal?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas