MADEIRA Meteorologia

Madeira cria programa "gás solidário" para apoiar famílias carenciadas

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
29 Julho 2021
18:37

O Governo da Madeira decidiu criar o programa ‘gás solidário’ para ajudar as famílias com carências financeiras na aquisição de gás para uso doméstico, o que representa um investimento de 650 mil euros, foi hoje anunciado.

Na sua reunião de hoje, o conselho do executivo madeirense autorizou "a criação do Programa Gás Solidário na Região Autónoma da Madeira, destinado a conceder um apoio financeiro para as famílias com carências financeiras e com vista à poupança na aquisição de gás para utilização doméstica, seja na modalidade de aquisição de garrafas de gás, seja na aquisição de gás canalizado", lê-se no texto das conclusões da reunião semanal do elenco governativo.

No mesmo documento, o Governo Regional de coligação PSD/CDS refere que este programa vai permitir apoiar as famílias mais carenciadas das ilhas da Madeira e do Porto Santo no pagamento das faturas de gás.

O executivo explica ainda que o programa constitui mais uma ajuda social que "tem por objetivo apoiar, financeiramente, as despesas com gases de petróleo liquefeitos das famílias carenciadas com residência na Região Autónoma da Madeira, a aquisição de GPL engarrafado ou canalizado a um valor mais reduzido, nos operadores aderentes".

No texto, o Governo Regional acrescenta que esta medida passa a vigorar em 01 de agosto, podendo candidatar-se "todas as famílias que já usufruem da tarifa social de fornecimento de energia elétrica, que corresponderá a um universo de 22 mil consumidores".

"Para o corrente ano e para executar esta medida, o Governo Regional reservou um montante global de 650 mil euros para a Direção Regional de Economia e Transportes", sublinha, informando que esta entidade vai "acompanhar e monitorizar" este programa.

Ainda enfatiza que, anualmente, os consumidores que sejam aprovados para serem apoiados através deste programa "vão ter uma poupança de 72 euros, que se traduz numa dedução de seis euros mensais, seja na fatura do gás canalizado, seja na aquisição de uma garrafa de gás".

O governo madeirense conclui dizendo que, para aceder a este apoio, os beneficiários terão apenas de apresentar o cartão do cidadão e a última fatura de energia elétrica com tarifa social atualizada e em seu nome.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas