MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Advogada

19/04/2023 08:00

Neste mundo tão agitado gostava tanto que continuássemos a acreditar que o caminho do bem, da confiança, do trabalho digno, da humildade, é, verdadeiramente, "O caminho"!

É com tristeza que constato que algumas pessoas com responsabilidades políticas e outras equivalentes constroem à sua volta um mundo, muito pequenino, que coloca no centro os interesses de alguns e não os interesses de todos, da comunidade, principalmente dos mais fragilizados.

Quando algo de menos bom acontece, procuramos logo, mas logo, os culpados, apontando para todos os outros, para todos os lados, mas nunca, nunca, para nós! E a culpa, por regra, tal como aconteceu com Adão, Eva e com a Serpente, "morre sempre solteira".

Olhemos para o que acontece nos hospitais, nas denúncias que vão sendo feitas, para a situação da TAP, e para outros casos semelhantes, para o que vamos sabendo pelas Comissões Parlamentares de Inquérito, para as "movimentações" que se vão fazendo e que apenas visam trazer nuvens, teimando em não deixar o sol brilhar.

Confesso que me entristece saber que tudo parece ter sido orquestrado para que um "bem maior" se verifique…, mas esse "bem maior" traduz-se na salvaguarda de interesses próprios e específicos que não correspondem aos interesses da sociedade.

Quando alguém erra, todos erramos, quando alguém se magoa, todos ficamos magoados, quando um filho está triste, ficamos, também, tristes e tudo fazemos para que a alegria, a esperança, volte a morar naquele coração, sacrificamo-nos, chegando, mesmo, a dar a nossa vida pela vida daquele filho.

Então, por que motivo continuamos a apontar os dedos aos outros e não alcançamos que nesta matéria, naquele dossier, da maior importância para uma instituição, para um país, é o líder que deve dar a sua vida pelos outros, trilhando o caminho das pedras, percebendo o que esteve menos bem, assumindo-o, e tomando a decisão que se impõe, e tudo isto para um bem maior …, esse bem que denominamos de "bem comum"!

"O futuro precisa de líderes com maior consciência da vulnerabilidade da terra…, capazes de dialogar com as necessidades reais das pessoas, mais empáticos, do que autoritários".

Conheço, graças a Deus, líderes que nos fazem continuar a crer que a esperança é, efetivamente, uma verdade, e que o bem tem, sempre, a última palavra.

Os fracassos, as derrotas, os momentos de fragilidade existirão, mas a esperança neste País, nesta Região, nas pessoas, sobrepor-se-á, sempre!

Um dia uma jovem, que nunca tinha saído da Madeira, após um dia de visita a Lisboa, e em que ao chegar ao aeroporto Cristiano Ronaldo, fomos obrigados a regressar à capital, por virtude dos ventos, decide, já no aeroporto da cidade de Lisboa, guardar uma fatia de Pizza…, perguntei: "Querida, por que motivo guardou a fatia, quando está com fome?" Respondeu-me: "catequista, a minha mãe nunca comeu isto, vou guardar para a mãe!" Esta menina quer, hoje, ser Advogada e eu quero tanto que seja feliz e que continue a acreditar que a Esperança é uma Verdade e que o nosso país necessita tanto de pessoas justas, simples, que reconhecem os erros, e que continuam a fazer caminho!

As minhas origens serranas, de Pampilhosa da Serra, e a Região Autónoma da Madeira, onde vivo, ensinaram-me que não existem impossíveis e que a Serra e o Mar constituem esse "horizonte mais amplo e uma respiração maior que a vida de todos os dias".

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas