MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Médico-Dentista

3/09/2023 07:45

No entanto, como em quase tudo na vida, o tempo ensina-nos. Mostra-nos, não raras vezes da pior maneira, que o que nos parecia fácil, afinal não era assim tão descomplicado. Que os direitos que julgávamos serem invioláveis, viriam a tornar-se, agora, deveres intocáveis. Sim, mordi a língua. O "azar" entrou-me pela casa adentro sem sequer bater à porta. É verdade. A minha mais velha entrou na faculdade.

Aposto que muitos de vós passam ou passaram pelo mesmo. Outros, provavelmente, virão a passar… E isso não faz de nós melhores! Nada disso. Faz, isso sim, muito melhores. Sobre-humanos, diria até. É que, ao preço a que está o alojamento no continente, ter os meninos a estudar fora é quase um sinal exterior de riqueza. Sim, sim… Essa história de ter uma casa de campo no Santo e outra de praia no Porto Santo é para principiantes! E Ferraris na garagem e motas de água na Marina? Para amadores. Isso e dar volta e meia ao mundo de avião privado, para semi profissionais. Experts são mesmo aqueles que, hoje em dia, têm dependentes no ensino superior longe de casa.

E não sou só eu que o digo. Garanto-vos. Por exemplo, o Observatório do Alojamento Estudantil mostra que há cada vez menos quartos disponíveis e, consequentemente, os que restam custam os olhos da cara (para nem falar do outro). Reparem: "Em média, cada estudante nacional tem que desembolsar, neste momento, 310 euros para encontrar um quarto para viver junto da sua instituição de ensino superior". Assim à primeira vista até nem me pareceu nada mau. Não faço ideia onde encontraram essas pechinchas. Pelo menos a comparar com aquilo com que me deparei. É que, de 450€ para baixo, tinham que partilhar cozinha, casa de banho e quarto. Só ficava a faltar dividir a cama com 3 ou 4!

E eu, pensando melhor, até entendo. Sempre me foi vendida a ideia, embora eu nunca a tenha comprado, que essa etapa da nossa formação visa preparar-nos para o futuro. E pelo andar da carruagem, não andaremos muito longe de termos que começar a partilhar tudo (prato e roupa inclusive), mesmo depois de formados.

O que vale é que, quem manda, já está a tomar medidas. Se por lá temos um Primeiro Ministro que, mesmo tendo recebido largos milhões da bazuca e continuar a apresentar a maior carga fiscal de que há memória, já pediu ajuda à União Europeia. Juro. Na cartinha que escreveu à Ursula, Costa propunha a "criação de uma iniciativa europeia de habitação acessível". Não satisfeito, sugeriu ainda a "afectação de outras formas de financiamento" vindas de Bruxelas… É caso para perguntar: "sua excelência não vai querer mais nada, pois não?". Uma medalha para colocar ao peito? Um broche para pôr na lapela? Não?

Por cá temos também um Presidente do Governo atento aos problemas e pró-activo. Como é seu apanágio, sem contar tostões "porque se é para fazer, é para fazer bem", já prometeu uma catrefada de habitações a custos (des)controlados. E desenganem-se os que pensam que a preocupação é circunscrita à capital. Longe disso. A ideia é espalhar o mal pelas aldeias… São 55 fogos no Caminho dos Saltos. 200 na Penteada. 17 na Tabua. 36 em Água de Pena. 53 em Santo António. 13 em Câmara de Lobos. E eu sei lá mais onde…

Nisto tudo eu só fico a rezar para que nenhum destes lares acabe no Alojamento Local. O que, na verdade, pouco ou nada me espantaria. É que o mesmo senhor também parece encantado com a proliferação do sector. Regozija-se com a dinâmica da coisa. Vai daí, em agosto foram registadas 115 novas unidades. 560 novas camas com roupa lavada. Pior. De Janeiro até agora foram 900 espaços! E ainda aqui vamos…

Nisto tudo eu só penso no pesadelo que devem estar a viver os jogadores que foram transferidos anteontem, mesmo em cima da hora do fecho do mercado. Está bem que não vão ter que estudar! Mas encontrar tecto também não vai ser fácil. Bem, os que foram para a Arábia sempre podem pedir asilo ao Neymar. O fulano é que foi esperto. Exigiu uma casa com 25 quartos e ninguém percebeu para o que era! Com um ordenado de 80 milhões por temporada ninguém se vira e assim sempre pode fazer um dinheirinho alugando quartos a estudantes… Oh, esqueçam! Lá não se estuda. É-se sheik! Chiça.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Qual o seu grau de satisfação com a liberdade que o 25 de Abril trouxe para os madeirenses?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas