MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Nutricionista

3/06/2024 08:00

Feliz Dia Mundial da Criança! Sim, é verdade que o comemoramos a dia 1 de junho e alguns a 20 de novembro, mas porque não comemorá-lo todos os dias e falar sobre as nossas crianças todos os dias?

Este não é um dia, tal como tantos outros, só para oferecer presentes. Este é um dia para, segundo o CIEJD, “sensibilizar para os direitos das crianças e para a necessidade de promover uma melhoria das condições de vida, tendo em vista o seu pleno desenvolvimento”!

E é tão importante que para além de criarmos momentos divertidos, nestes dias comemorativos, falemos sobre o presente e futuro das nossas crianças.

Comecemos por retratar um dia normal, da nossa realidade, em Portugal ou da Madeira, de uma criança:

- Acordar, escola, escola, escola, atividades extracurriculares, casa ou casa de familiares, trabalhos de casa, jantar e dormir!

E retratar um dia normal, dos pais:

- Acordar, levar os filhos à escola, trabalhar, trabalhar, trabalhar, levar os filhos a atividades extracurriculares, chegar a casa, tratar dos banhos das crianças, tratar do jantar e colocar os miúdos na cama. Por vezes, ainda trabalhar mais fora de horário laboral ou trabalhar “em prevenção” ou “24 horas” para responder a alguma ocorrência do emprego ou “favor” ao patrão! Sim, porque hoje em dia, as pessoas têm de trabalhar mais e mais, para assegurar rendimento que cubra todas as despesas familiares.

Então, agora pergunto? Onde está o tempo de família? Como é que os pais podem estar totalmente presentes na vida dos seus filhos, destas crianças de amanhã?

O tempo é pouco! A escola exige muitas horas de “sala” e pouco tempo de “rua”, as crianças não saem de casa por questões de segurança ou porque vivem em apartamentos e os pais estão cansados e stressados! As crianças ficam frustradas e não conseguem gastar a sua energia e os pais ficam sem paciência... geram-se conflitos, dá-se um telemóvel, liga-se uma televisão e adormece-se no sofá! E adormecem-se as necessidades de uma criança, não só por culpa dos pais, mas sim de todo um sistema!

As crianças deviam ir mais para a rua! Temos de voltar aos tempos de antes, o tempo do pé no chão, dos bolinhos de terra, do colher flores, do correr e brincar sem medos, do andar de bicicleta e do brincar aos cowboys ou super-heróis sem consolas.

E os pais? Os pais assim como todos os adultos precisam de tempo! Precisam de tempo para viver! Precisamos de tempo para viver! É urgente!

Para mim, como mãe, é frustrante não ter tempo.

Estamos sobrecarregados de tudo e precisamos de ter a cabeça no lugar, respirar, não andar a correr e brincar muito com os nossos filhos. Tem de haver tempo e tem de haver paciência! São os nossos filhos!

E é difícil não ser um pai ou mãe ausente. Para uma classe média é frustrante, perceber que se trabalha tanto e continuamos a pagar tanto, enquanto existe tanta gente que não faz nada e paga tão pouco e que por exemplo, tem direito a casa, a escola e outros benefícios, inclusive tempo para os filhos que, muitas vezes, não aproveita.

É urgente mudar! É urgente ter tempo! É urgente educarmos e cuidarmos das nossas crianças, com tempo e qualidade para que sejam adultos que cultivem o amor, a compreensão, a responsabilidade e a empatia! Eu quero que os meus filhos tenham memórias divertidas com a família! São essas as memórias que passam de geração em geração!

E é urgente também, arranjar soluções para a falta de segurança, para os preços desmesurados e para a subida do custo das habitações, caso contrário, qualquer dia as nossas crianças não terão pais presentes, não terão onde brincar e nem terão onde dormir! Não serão crianças na rua, mas sim crianças de rua!

É URGENTE!

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Há condições para o Orçamento da Região ser aprovado esta semana?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas