MADEIRA Meteorologia

Alcântara vence Marchas Populares de Lisboa

Data de publicação
13 Junho 2024
8:41

Alcântara venceu a edição deste ano do Concurso das Marchas Populares de Lisboa, anunciou hoje a Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), responsável pela organização da iniciativa.

Em segundo lugar ficou a Marcha de Marvila e em terceiro a Marcha de Alfama.

Outros 17 grupos estiveram este ano no concurso: Bica (4.º e o vencedor da edição de 2023), Carnide (5.º), Madragoa (6.º), Alto do Pina (7.º), Bairro da Boavista (8.º), São Vicente (9.º), Penha de França (10.º), Bairro Alto (11.º), Castelo (12.º), Olivais (13.º), Graça (14.º), Lumiar (15.º), Mouraria (16.º), Bela Flor-Campolide (17.º), Santa Engrácia (18.º), Baixa (19.º) e Belém (20.º).

Segundo a informação da EGEAC, Alcântara e Marvila ganharam nas categorias de Melhor Coreografia e Melhor Cenografia.

O Melhor Figurino foi também atribuído às marchas de Alcântara e de Marvila e ainda Alfama..

A distinção da Melhor Letra foi para Alfama e Alto do Pina, enquanto que a Melhor Musicalidade foi para a Madragoa.

Na categoria de Melhor Composição Original, as distinções foram para a Bica, com “Há festa na Bica” e para a Mouraria com “Welcome! Bem-vindos à Mouraria”.

O Melhor Desfile na Avenida foi para a marcha de Alcântara.

A Marcha Infantil das Escolas de Lisboa abriu esta edição de 2024 do desfile na Avenida da Liberdade, seguindo-se as três marchas extraconcurso: “A Voz do Operário”, Mercados e Santa Casa.

O Tejo foi o tema central da edição deste ano da Grande Marcha de Lisboa, com letra de Flávio Gil e música de João Paulo Soares, interpretado por todos os grupos participantes (além das músicas próprias).

Este ano a abertura das marchas foi feita por dois ‘dragões’ especialmente concebidos para a ocasião, comemorativa do 25.º aniversário do estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau.

A Dança do Dragão contou com 30 participantes convidados, numa atuação do grupo da Associação Geral Desportiva de Macau Lo Leong, que conta com o apoio do Turismo de Macau.

As Marchas Populares de Lisboa são este ano candidatas a integrar a lista nacional de património cultural imaterial, com o objetivo de reconhecimento histórico e também de preservação desta tradição popular.

A candidatura das marchas é promovida pela Associação das Coletividades do Concelho de Lisboa (ACCL), com o apoio das 28 coletividades da cidade que anualmente preparam e apresentam as marchas e do município.

As Festas de Lisboa tiveram início no final de maio e vão decorrer até ao final do mês de junho, encerrando com dois espetáculos no Terreiro do Paço, o primeiro no dia 29, de Tony Carreira e convidados especiais, acompanhado por uma orquestra de 16 cordas.

No dia seguinte, 30 de junho, Richie Campbell, reconhecido como o “primeiro fenómeno musical da Internet em Portugal”, leva ao Terreiro do Paço “um espetáculo criado ‘para e por Lisboa’, que reunirá em palco outros músicos convidados”, segundo a organização.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar o Europeu?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas