MADEIRA Meteorologia

Dançarinas de TAP DANCE descendentes de madeirenses vão representar a África do Sul

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
22 Junho 2023
11:50

Três luso descendentes, com origens no Curral das Freiras, terra natal de seus avós e pai, Alberto Santo, atual presidente da Casa da Madeira de Joanesburgo, vão representar a África do Sul nas competições da Organização Internacional de Dança ( IDO sigla em inglês), já no próximo mês de julho, em Portugal, e em setembro, na Alemanha, consoante declarações prestadas ao JM.

Três irmãs, Katia, de 22 anos, Juliana, de 14, e Angelia, de 9, são exímias dançarinas que trazem na alma e no coração o mundo rítmico e uma forma muito própria de se expressarem através da Tap Dance.

Procurando, simultaneamente, o autoconhecimento aliado à prática desta dança, saudável para o corpo e para a mente e de muitos benefícios para trabalhar a coordenação motora e o melhoramento da postura, afirma a Katia, que para além de educadora de infância é também professora de Tap Dance, uma dança caraterizada pelo uso dos sons do sapateado batendo no chão como forma de precursão, uma arte que remonta ao século XVII, mas que se tornou mais conhecida e praticável a partir do seculo XIX.

As irmãs, frequentam o ensino primário no Waterstone College. Treinam, normalmente, três vezes por semana, mas em tempo de competição o treino adensa para quatro ou cinco. São unânimes ao dizerem que toda a atividade é feita tendo em atenção e coordenação com os estudos. Ao JM, Angelia, prognostica de uma forma bastante direta que após terminar a sua escolarização quer tornar-se artista profissional.

José Luiz da Silva (Correspondente em Joanesburgo)

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar a Taça de Portugal?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas