Albuquerque diz que pessoas deviam poder votar em casa

Carla Ribeiro

O presidente do Governo Regional está muito preocupado com a possibilidade de a abstenção aumentar significativamente n próximo ato eleitoral por causa do isolamento de infetados com o SARS- COV-2 e contactos com casos positivos.

Miguel Albuquerque, que acaba de visitar o escritório da Prediguia, no Funchal, diz que a situação tem de ser resolvida pela Governo da República. À boa maneira portuguesa, vai ser feito tudo à última da hora. "Não faz sentido continuarmos a fazer o voto como no século XIX. As pessoas podiam votar em casa. Temos que evoluir e facilitar a vida às pessoas".