MADEIRA Meteorologia

Albuquerque quer manter a testagem em todos os grandes eventos e discotecas

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
13 Novembro 2021
12:31

Face ao aumento de casos na Madeira, Miguel Albuquerque não coloca para já a hipótese de um novo confinamento na Região e reitera que "a prioridade, neste momento, é a vacinação" e que "a situação está toda monitorizada na Madeira".

O líder do Executivo regional voltou a afirmar esta manhã que o Governo Regional, em articulação com a CMF e a autoridade de saúde regional, como se irá proceder a realização de eventos, nomeadamente a Noite do Mercado.

Adiantou também que o Governo Regional irá também decidir como irá proceder "no sentido de obrigar ao cumprimento das regras. Por exemplo, que as discotecas, os bailes de finalistas e esse tipo de eventos tenham a testagem", afirmou.

"A vacinação é a medida fundamental para conter e minimizar os danos decorrentes da pandemia", vincou o presidente do Governo Regional, justificando que os efeitos "são mínimos" nos casos de transmissão entre indivíduos com as duas doses da vacina contra a covid-19. Algo que se reflete no reduzido numero de internamentos.

"É incompreensível que haja ainda pessoas, sobretudo com alguma idade, que ainda não estão vacinadas. Isso é um risco de vida", sublinhou, lembrando que recentemente faleceu um doente, vítima da doença que "era o único da família que não estava vacinado".

Quanto ao surto entre as crianças das escolas, Albuquerque diz que a Região está à espera de uma autorização da autoridade europeia da saúde para que "logo que possível vacinarmos essas crianças" com entre seis e onze anos.

Falava aos jornalistas à margem de uma visita à obra de canalização da Ribeira Grande, em Santo António. A intervenção, que deverá estar concluída em maio de 2022, compreende o reforço da contenção da velocidade da água, sendo que se segue a criação de zonas de estacionamento e a requalificação da estrada que serve de ligação à zona alta de Santo António.

Apesar de existirem alguns "atrasos inconvenientes" devido a dificuldades com as expropriações, tal não deverá afetar a concretização da obra no tempo previsto.

Catarina Gouveia

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com o investimento de 14 milhões de euros num navio de investigação?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas